Educação Sanitária conscientiza população sobre defesa agropecuária
CI
Agronegócio

Educação Sanitária conscientiza população sobre defesa agropecuária

Adab ofereceu informações sobre os programas de defesa sanitária animal e vegetal
Por:
Buscando a adoção de medidas sanitárias corretas para melhorar a qualidade de vida da população rural e urbana do Estado da Bahia, o Programa de Educação Sanitária realizado pela Secretaria da Agricultura (Seagri), através Agência de Defesa Agropecuária da Bahia (Adab), sensibilizou, em 2011, mais de 40 mil pessoas. Em mais de 750 palestras, a Adab ofereceu informações sobre os programas de defesa sanitária animal e vegetal, consumo de carne e leite inspecionados, biossegurança, transporte de produtos de origem agropecuária, uso de agrotóxicos, dentre outros temas.


“Essas ações educativas têm por objetivo produzir na população modificações em seus conceitos, valores e comportamentos visando a melhoria sanitária e consequentemente da sua vida pessoal, familiar e social”, diz a coordenadora de Educação Sanitária e Desenvolvimento do Servidor da Adab, Maria das Graças Oliveira Gusmão.

As atividades foram realizadas em escolas, exposições agropecuárias, câmaras de vereadores, sindicatos rurais, secretarias municipais de Saúde, Educação e Agricultura, bem como em outros eventos onde se aglomeraram produtores rurais, açougueiros, marchantes, transportadores de animais, vegetais e afins.


“É importante destacar também a capacitação de nosso quadro funcional para a competente realização dessas atividades. A Secretaria da Agricultura, por meio da Adab, tem investido muito na promoção de cursos e treinamentos, favorecendo a difusão de conhecimento e reciclagem de conteúdo para profissionais, técnicos e agentes”, lembra o diretor-geral da Adab, Paulo Emílio Torres, ressaltando que cerca de 230 profissionais participaram de cursos e treinamentos, ao longo de 2011.

O Programa de Educação Sanitária trabalhou com cinco projetos específicos, a exemplo do controle da raiva dos herbívoros, no povoado de Barreiro, em Itaguaçu, biosseguridade na criação comercial de frangos de corte, no município de Alagoinhas; mudança de conduta dos transportadores de bananas nas barreiras sanitárias de Simões Filho, Itabuna e Abaré; segurança alimentar de produtos cárneos e segurança no uso de agrotóxico, no município de Angical; prevenção e controle de moscas-das-frutas, na comunidade de Rio Abaixo, em Livramento de Nossa Senhora.

Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink

Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o site para tornar sua experiência personalizada. Leia os nossos Termos de Uso e a Privacidade.