Efeitos climáticos trazem perdas nas pastagens de MT
CI
Agronegócio

Efeitos climáticos trazem perdas nas pastagens de MT

Entre os problemas que afetaram o campo estão a queimada e posteriormente as pragas, devido às chuvas
Por:
Seca em 2010 e excesso de chuvas em 2011 causaram a perda de 2,231 milhões de hectares de pastagem em Mato Grosso. Prejuízo é estimado em R$ 2,9 bilhões, considerando que a recuperação custa R$ 1,3 mil por hectare. Entre os problemas que afetaram o campo estão a queimada e posteriormente as pragas, devido às chuvas.


Somados aos 7 milhões de hectares de pastagem degradada que existem no Estado, área total que precisa ser recuperada é de cerca de 9 milhões (ha), o que custaria para os bolsos dos produtores algo em torno de R$ 12 bilhões.

Superintendente da Associação dos Criadores de Mato Grosso (Acrimat), Luciano Vacari, explica que a renda do produtor melhorou ao longo do ano passado, mas que ainda está longe de ser passível de investir na recuperação. Segundo ele, para reformar pastagem, o produtor precisa ter acesso a linhas de financiamentos que condizem com a realidade do pecuarista.


“Uma linha interessante é a ABC, do FCO, mas a burocracia acaba impedindo o acesso por parte de quem está disposto a contratar”. Atualmente, a média do Estado é de 1 cabeça por hectare, sendo que nos locais onde é realizada integração lavoura-pecuária este número sobe para 5 animais dentro do mesmo espaço. Com a reforma de pastagem, o mínimo estimado é de pelo menos duas cabeças por hectare.


Confinamento - Ano passado foi marcado pelo investimento em confinamentos por parte dos produtores. Foram 763,947 mil animais, volume 29% superior ao registrado em 2010. Se comparar com os números de 2005, o crescimento é de 550%. De acordo com Vacari, Mato Grosso deverá se tornar o maior em confinamento no país e que isso traz um equilíbrio para a produção, com menos oferta na safra e menor escassez na entressafra. “Acontece o que vimos ano passado, uma estabilidade nos preços no decorrer de todo o ano”.


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink

Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o site para tornar sua experiência personalizada. Leia os nossos Termos de Uso e a Privacidade.