Eldorado treina líderes florestais para mais competitividade no campo

Agronegócio

Eldorado treina líderes florestais para mais competitividade no campo

Fabricante de celulose promoveu capacitação em Sistema de Gestão Turno a Turno
Por:
712 acessos

Na busca constante por eficiência em todas as suas atividades, a Eldorado Brasil (www.eldoradobrasil.com.br) acaba de concluir mais uma capacitação de seus líderes florestais de silvicultura e colheita, com o objetivo de melhorar a performance operacional no campo.
 
Durante o Treinamento de Requalificação no Sistema de Gestão Turno a Turno (GTT), o grupo de 150 pessoas recebeu orientações sobre a importância de atender a questões que suportem o crescimento orgânico e sustentável da companhia, como aumento de produtividade e de competitividade da madeira, cumprimento de metas estabelecidas, otimização de recursos e redução de custos. Ao todo, foram 128 horas de aulas teóricas e práticas.
 
“Esta requalificação promove nossos líderes para calibrar suas metas e objetivos com foco no aumento da competitividade florestal”, afirma Jozébio Esteves Gomes, especialista de Projetos e Competitividade Florestal, que ministrou o treinamento.
 
A adoção do modelo de GTT faz parte da estratégia da diretoria Florestal da Eldorado para controlar e avaliar diariamente a performance das operações de campo, com análise de indicadores de desempenho operacionais e financeiros, possibilitando a resolução de divergências. O sistema é adotada em 100% da área, o que inclui viveiro de produção de mudas, silvicultura, colheita e manutenção mecânica.
 
Recentemente foram implantadas uma série de inovações - como a adoção de smartphones para apontamentos de campo -, e os líderes precisam estar preparados para extrair o máximo das tecnologias, que reduzem mais ainda o tempo de respostas e permitem a celeridade na melhoria da performance operacional. “O treinamento foi importante para a minha carreira profissional. Estou na Eldorado há setes anos, e ações como esta fazem eu me sentir valorizado”, comenta Michael Figueiredo Pereira, líder de uma das unidades de gestão operacional da companhia.
 
Como a premissa do modelo é a melhoria contínua, já está programado para o próximo ano um encontro para troca de experiências entre líderes das diferentes áreas de resultado da diretoria Florestal.
 


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink