Em Minas Gerais, alta do boi gordo aumenta o ânimo do pecuarista para repor os animais

Agronegócio

Em Minas Gerais, alta do boi gordo aumenta o ânimo do pecuarista para repor os animais

Boi magro (12,0@) foi o destaque no período, com alta de 6,4%
Por:
805 acessos

Receba Notícias como esta por email

Cadastre-se e receba nossos conteúdos gratuitamente
Obrigado por se cadastrar
  • Enviamos a você um email de boas vindas para ativação de seu cadastro.

A oferta de animais de reposição em Minas Gerais está pequena frente a demanda, o que gerou valorizações na última semana. Além disso, o mercado firme do boi gordo aumenta o ânimo do pecuarista para repor os animais e este é outro fator de alta.

Considerando a média de todas as categorias de animais de reposição no estado, os preços ficaram 4,2% maiores na semana passada, em relação à cotação média praticada em julho.

O boi magro (12,0@) foi o destaque no período, com alta de 6,4%. A arroba do boi gordo, embora venha subindo, teve valorização menor que os animais de reposição no mesmo intervalo, de 2,4% na média do estado.

Este cenário vem diminuindo o poder de compra do pecuarista em relação aos animais de reposição, fato que vem se repetindo na maioria das praças pecuárias.

Atualmente é possível adquirir 1,35 boi magro com a venda de um boi gordo (16,5@) em Minas Gerais. Em julho, a relação de troca estava em 1,40.
Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink