Em visita ao Porto de Rio Grande, agricultores de Quinze de Novembro conhecem terminais de exportação de soja e trigo

Agronegócio

Em visita ao Porto de Rio Grande, agricultores de Quinze de Novembro conhecem terminais de exportação de soja e trigo

O Porto do Rio Grande, considerado um dos mais importantes do continente americano em produtividade, recebeu visita de um grupo de agricultores .
Por:
516 acessos

O Porto do Rio Grande, considerado um dos mais importantes do continente americano em produtividade, recebeu visita de um grupo de agricultores familiares de Quinze de Novembro, município do Corede Alto Jacuí. A visita, feita há duas semanas, ao segundo mais importante porto para o desenvolvimento do comércio internacional brasileiro, foi orientada pela Emater/RS-Ascar. 

Em Rio Grande, os agricultores conheceram os dois terminais de escoamento de soja e trigo do Rio Grande do Sul, o complexo Tergrasa e Termasa, e o terminal Bianchini. "Os produtores conheceram um pouco do processo de exportação destas commodities agrícolas tão importantes na economia da região e do Estado", disse a extensionista da Emater/RS-Ascar de Quinze de Novembro, Mara Gonçalves.

O Gestor da Unidade de Classificação da Emater/RS-Ascar de Rio Grande, Alair Santos, explicou em detalhes o funcionamento do porto gaúcho. De acordo com Santos, a Emater/RS-Ascar cumpre no local função de interesse público, já que todo produto de origem vegetal que chega ao Brasil pelo Porto de Rio Grande, como, por exemplo, frutas, arroz e lentilha, são analisados pela Emater/RS-Ascar antes de chegaram à mesa dos gaúchos. Esse serviço de classificação e identificação de qualidade é solicitado pelo Ministério da Agricultura.

Ainda em Rio Grande, os agricultores familiares de Quinze de Novembro conheceram os Molhes da Barra, uma das maiores obras de engenharia oceânica do mundo, construída para dar segurança à navegação; o Museu Antártico; o Eco-Museu da Ilha da Pólvora; o Centro de Recuperação de Animais Marinhos (CRAM); e o Centro de Educação e Formação Ambiental Marinha (CEFAM), onde o grupo teve contato com diversas formas de vida marinha.

"Esta viagem teve grande importância para o grupo, além de nos mostrar uma cultura diferente, proporcionou conhecimentos referentes à destinação de um dos principais produtos agrícolas do Estado, a soja", resumiu Mara. 
 

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink