Emater do Pará realiza intercâmbio técnico no Rio Grande do Sul
CI
Agronegócio

Emater do Pará realiza intercâmbio técnico no Rio Grande do Sul

Por:
Uma equipe da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Pará (Emater), que inclui a presidente, Cleide Amorim, está no Rio Grande do Sul fazendo um intercâmbio com a Emater gaúcha. Nesta quinta-feira (18), no município de Sertão Santana, os técnicos do Pará conhecerão duas propriedades rurais que participam do Programa de Combate à Pobreza Extrema, e na sexta-feira (19), na serra gaúcha, visitarão a Agroindústria Ruppenthal, no município de Picada Café, e a Feira do Produtor, no município de Gramado.


O intercâmbio técnico começou nesta quarta-feira (17) com a apresentação do trabalho realizado pela empresa gaúcha no desenvolvimento de um programa que visa o combate à extrema pobreza. Em seguida, os técnicos da Emater paraense mostraram a experiência do Cadastro Ambiental Rural (CAR), que a empresa vem desenvolvendo nas áreas rurais. “Atualmente, o CAR é uma das ferramentas mais importantes para o produtor rural, já que é uma exigência do governo. Durante a reunião fomos reconhecidos, pela direção local, pelo nosso trabalho e esforço na busca de alcançar a meta de 19 mil CARs só na região de Belo Monte”, ressaltou Cleide Amorim.

A programação prossegue com as visitas técnicas a duas propriedades rurais em Sertão Santana. “Mas estamos ansiosos para conhecer a Agroindústria Ruppenthal, que trabalha com a uva, o forte da região, na fabricação de sucos. Temos bons exemplares de agroindústrias familiares no norte do país, mas sempre podemos oferecer melhores contribuições ao pequeno agricultor”, ressaltou a presidente da Emater-PA.


Além de Cleide Amorim, integram a comitiva a técnica do Núcleo de Metodologia e Comunicação, Ana Lúcia Guerreiro; a chefe do Núcleo Pessoal, Alessandra Silva; o chefe do Núcleo de Geotecnologias, Diagnóstico e Rastreabilidade, Jamerson Viana, responsável pela emissão dos CARs, e o gerente do Projeto Atividade, Thiago Leão.

A Emater-RS trabalha com aproximadamente 5.500 famílias no programa de combate à pobreza extrema - 92% da meta de público estipulado. Essas famílias já passaram ou estão passando pelo segundo módulo da capacitação e, simultaneamente, desde março, os técnicos começaram a elaborar os planos de inclusão produtiva. (Com informações da Emater-RS).

Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink

Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o site para tornar sua experiência personalizada. Leia os nossos Termos de Uso e a Privacidade.