Emater e Crea-GO unem forças para difusão de resultados de pesquisas da Agência com pequi em Goiás
CI
Imagem: Divulgação
AGRICULTURA

Emater e Crea-GO unem forças para difusão de resultados de pesquisas da Agência com pequi em Goiás

O compartilhamento e a difusão das tecnologias desenvolvidas pelo Governo de Goiás foi tema de encontro
Por:

O compartilhamento e a difusão das tecnologias desenvolvidas pelo Governo de Goiás, por meio da Agência Goiana de Assistência Técnica, Extensão Rural e Pesquisa Agropecuária (Emater), para a conservação e multiplicação do pequi junto à sociedade e aos profissionais de agronomia foi tema de encontro, nesta segunda-feira (13), entre a Agência e o Conselho Regional de Engenharia e Agronomia de Goiás (Crea-GO).

No Complexo de Inovação Rural, que compreende os laboratórios onde as pesquisas em torno do pequi sem espinhos e outros clones são realizadas pelo corpo científico da casa, e que também abriga o maior banco de germoplasma do fruto do mundo, o presidente Pedro Leonardo Rezende e o diretor de Pesquisa Agropecuária, João Asmar Júnior, receberam o presidente do Crea-GO, Lamartine Moreira Junior, acompanhado de seu chefe de gabinete, Ulysses Barbosa Sena.

Na pauta esteve a discussão em torno da união dos entes para fazer com que as novas tecnologias desenvolvidas pela Emater tenham o maior alcance possível, de modo a beneficiar toda a cadeia de produção de pequi do nosso Estado e ainda sensibilizar os profissionais ligados ao Crea-GO deste trabalho.

“Estamos justamente na fase de difusão das tecnologias. Chegou a hora de colocar os 30 anos de pesquisa em torno destes trabalhos na mão da agricultura familiar, porque só assim a pesquisa agropecuária desenvolvida por nós cumprirá sua função, que é a de proporcionar novas oportunidades de geração de renda aos produtores e, assim, ser ponte para a melhoria de qualidade de vida no campo”, reforça Pedro Leonardo.

Para Lamartine, essa união entre as entidades é histórica, um pilar já consolidado e, por isso, é papel de todos convergirem na direção do fortalecimento e da consolidação da difusão de novas tecnologias que venham a beneficiar não só a agricultura familiar, como também toda a sociedade goiana.

Também estiveram presentes da reunião a pesquisadora da Estação Experimental Nativas do Cerrado, da Emater, Dra. Elainy Botelho, e o
pesquisador da Embrapa Cerrados, Dr. Ailton Vitor, que atua com ela em parceria neste processo de pesquisas de preservação e multiplicação do pequi em Goiás.


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink

Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o site para tornar sua experiência personalizada. Leia os nossos Termos de Uso e a Privacidade.