Emater estimula plantador de pimenta a diversificar atividades no Pará
CI
Agronegócio

Emater estimula plantador de pimenta a diversificar atividades no Pará

Por:
Um plantador de pimenta-do-reino de Barcarena, no Baixo Tocantins, está sendo incentivado pelo escritório local da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado do Pará (Emater) a diversificar a produção com a adoção de um sistema agroflorestal que associa fruticultura e essências florestais. O agricultor Raimundo Pompeu (Dinho), atendido pela Emater há 15 anos e morador da comunidade Bom Sossego, desde 2008 tem incluído, entre oito mil pés de pimenta, cultivos de banana, açaí, cupuaçu, muruci, graviola, caju, goiaba, castanha-do-pará, teca, mogno, eucalipto e gliricídia. O consórcio de atividades se dá em uma área de cinco hectares e constitui uma unidade demonstrativa da Emater.


“A diversificação permite colheita e por conseguinte renda o ano inteiro. Se o agricultor plantasse apenas pimenta, teria dificuldades fora do período de safra, a qual vai de setembro a outubro”, explica o engenheiro agrônomo da Emater Jeferson Machado. Além de valorizar ecologicamente a propriedade, as frutíferas podem complementar a alimentação da família.


Quanto às essências florestais, a gliricídia especialmente fornece estacas que podem servir de apoio ao desenvolvimento das trepadeiras de pimenta. A alternativa, que livra Pompeu da necessidade de adquirir toras de madeira a preços altos, ou mesmo de desmatar, já está sendo aplicada em pelo menos 30 pés da plantação de pimenta. “O processo nessa propriedade, que é muito bem-sucedida, pode ser considerado, assim, de ‘transição agroecológica’”, completa Machado.

Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink