Emater-MG destaca produção de cafés especiais durante a Forcafé
CI
Imagem: Pixabay
EVENTO

Emater-MG destaca produção de cafés especiais durante a Forcafé

Evento é realizado em Lambari, no Sul de Minas, até quinta-feira
Por:

A Emater-MG participa da Feira dos Fornecedores da Cadeia Produtiva do Café (Forcafé) que termina na próxima quinta-feira (28/4) em Lambari. O município do Sul de Minas, fica na área de Indicação Geográfica Mantiqueira de Minas, famosa pela produção de cafés especiais. A empresa, está com estande no local, apresentando diversos programas e políticas públicas executadas por ela, em apoio aos agricultores e suas famílias.

A Emater-MG também mantém um espaço para divulgação de produtos feitos à base de café e do artesanato de agricultores assistidos pelos extensionistas. No último dia do evento, às 15h30, será apresentada a palestra “Cafés especiais, pessoas especiais”, pelo coordenador técnico estadual da empresa, Sérgio Regina.

“Os produtores que optam pela produção de cafés especiais, geralmente são diferenciados. A maior parte deles possui algum tipo de certificação que serve para ter rastreabilidade. Também adotam boas práticas agrícolas e prezam questões ambientais e sociais. Os consumidores valorizam origem, história e exigem rastreabilidade. Enfim, são cafés produzidos em propriedades diferenciadas, sejam elas pequenas ou grandes”, explica Sérgio Regina

Em sua primeira edição, a Forcafé é uma realização da Cooperativa Agropecuária do Vale do Sapucaí (Coopervass), Cooperativa Regional dos Cafeicultores do Vale do Rio Verde (Cocarive) e Cooperativa Regional Agropecuária de Santa Rita do Sapucaí (CooperRita), juntamente com o Grupo Enterprase, Rofer e Proma Feiras.

Oportunidades

Segundo o gerente regional da Emater-MG de Pouso Alegre, Alexandre Kurachi, é indiscutível a importância do setor cafeeiro para Minas Gerais, o que torna a Forcafé um evento valioso para todos os elos da cadeia produtiva do café. “O Sul e Sudoeste possuem cerca de 632 mil hectares de área. A região também é conhecida como um berço na produção de cafés especiais, sendo uma das principais atividades geradoras de renda e emprego. A feira é uma oportunidade em um único espaço de negócios e contatos”, afirma.

A organização da Forcafé trabalha com a perspectiva de receber em torno de 4,5 mil visitantes especializados. A programação conta com 15 horas de conteúdo, levando conhecimento técnico sobre temas como: cafés com origem certificada, sustentabilidade na cafeicultura, associativismo, cooperativismo, agroindústria familiar e políticas públicas estaduais de apoio ao setor cafeeiro, mulheres empreendedoras no setor cafeeiro e outros assuntos.

A feira apresenta tecnologias de ponta, soluções inovadoras e conhecimento técnico, para modernizar e desenvolver ainda mais o setor. A proposta é abrir oportunidades para o desenvolvimento, além de estabelecer contatos com potenciais tomadores de decisões das indústrias torrefadoras, micro torrefadoras, produtores cafeeiros, armazéns, exportadores, cooperativas e comércio, entre outros especialistas da cadeia.

Café em Minas

Minas Gerais é o primeiro produtor de café do país, com produção de 22,1 milhões de sacas e uma área 1,3 milhão de hectares de plantio. A atividade cafeeira está presente em 451 municípios do estado. O grão é o principal produto de exportação do agronegócio mineiro, responsável pela movimentação de US$ 4,4 bilhões. O café é exportado para 93 países.

O estado trabalha com quatro regiões produtoras: Sul, Cerrado, Matas de Minas e Chapada de Minas. Em 2011, o território Mantiqueira de Minas foi reconhecido como Indicação Geográfica (IG), na modalidade Indicação de Procedência (IP). Já em 2020, a região também foi reconhecida como Denominação de Origem, outra modalidade de Indicação Geográfica.

Nesta categoria o produto ou serviço tem certas características específicas graças a seu meio geográfico, incluídos fatores naturais e humanos. Sua esfera abrange 25 municípios da parte mineira da Serra da Mantiqueira, totalizando uma área de cultivo de 57 mil hectares distribuídos entre 8,2 mil produtores, dos quais cerca de 82% são da agricultura familiar.


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink

Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o site para tornar sua experiência personalizada. Leia os nossos Termos de Uso e a Privacidade.