Emater/PA investe na agricultura familiar do Estado

Agronegócio

Emater/PA investe na agricultura familiar do Estado

Em comemoração ao aniversário de Santarém, entidade inaugura escritório local
Por:
743 acessos
Em comemoração ao aniversário de 350 anos de Santarém, a Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado do Pará (Emater) inaugura o escritório local de Mojuí dos Campos, nesta quarta-feira, 22, com a presença do Governador do Estado, Simão Jatene. Este é o 142° escritório da empresa. Nos últimos dois meses foram estruturados outros quatros escritórios, num valor de mais de R$110 mil aplicados, com o objetivo de resolver as pendências existentes no setor e progredir em atividades que fomentem a agricultura familiar no estado.

O montante de mais de R$ 110 mil aplicados nos últimos seis meses é proveniente de recursos próprios da Emater. O diretor administrativo da empresa, Rodrigo Mendes, explica que “o valor referente ao recurso próprio é proveniente das taxas geradas dos projetos de Assistência Técnica e Extensão Rural (Ater). Dois por cento do valor total retorna para empresa”.

A equipe que assumirá a coordenação do novo escritório de Mojuí dos Campos já inicia as atividades com cerca de 500 famílias cadastradas. Anteriormente, o escritório de Santarém era que realizava a assistência aos produtores rurais daquela região. “Antes mesmo de a localidade ser formalizada como município, o Governo do Estado, junto com a Emater, chega para alavancar a produção rural dessas famílias”, afirmou a presidente da empresa, Cleide Amorim.

Ainda na mesma região foi criado o Escritório Regional do Tapajós, que compreende oito municípios e localidades: Aveiro, Itaituba, Jacareacanga, Novo Progresso, Castelo dos Sonhos, Placas, Rurópolis e Trairão. O trabalho é uma somatória ao Regional de Santarém, que abrange outras nove cidades, além de Mojuí dos Campos, Belterra, Curuá, Faro, Juruti, Óbidos, Oriximiná, Santarém e Terra Santa. Para esta instalação foram investidos cerca de R$ 25mil.

Outros locais

No início do mês de junho outro sonho dos agricultores familiares do município de Quatipuru, região nordeste do estado, se tornou realidade. Foi inaugurado o escritório local na região já equipado com carro e uma moto. Em uma estimativa realizada, neste primeiro ano de atividade, a previsão é que a equipe da Emater alcance as duas mil famílias atendidas. E já está marcada para o dia 6 de julho a reinauguração do Escritório Regional de São Miguel do Guamá. Ailton Vieira, supervisor adjunto do escritório regional, afirmou que foram gastos cerca de R$ 55 mil em obras de revitalização. “Precisamos mexer do piso ao telhado, além de adaptar as instalações para que possamos realizar nossas atividades com êxito”, relatou.

Segundo a presidente da Emater, Cleide Amorim, a empresa está unindo esforços para garantir que a política de assistência ténica seja executada com excelência no estado. “Estamos dando condições de trabalho, mas também é certo que cobraremos resultados”, alertou.

Chamadas Públicas

Outra forma de alavancar a produção rural no estado é através das chamadas públicas. A Emater venceu 15 das 21 chamadas públicas lançadas pelo Ministério de Desenvolvimento Agrário (MDA),desde a homologação da Lei de Ater (n° 12.188, de 2010), que mudou a modalidade de contrato entre prestadores de assistência técnica e governo federal. Vale ressaltar que, hoje, a partir da referida lei, as chamadas públicas substituem os históricos convênios e se transformam no principal instrumento de parceria entre as esferas estadual e federal de governo. As 15 chamadas públicas vencidas pela Emater até o momento envolvem um total de mais de R$ 14 milhões, a serem aplicados em benefício de mais de 10 mil famílias de 81 municípios paraenses.

Nos anos anteriores a forma de captação de recursos para as atividades de campo da Emater eram através de convênios. Os principais parceiros eram o MDA e o Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra). Atualmente, ainda permanecem três grandes convênios com o MDA, num valor global de R$ 41.140.018,48. Deste montante ainda está previsto o recebimento em 2011 de R$ 14.424.619,30.

A normalidade durante a vigência desses convênios se tornou prioridade para esta gestão. O dinheiro que ainda será recebido é o que vai possibilitar o aumento do atendimento, assim como a promoção de cursos, as unidades demonstrativas de observação, atividades de campo, visitas técnicas, entre outras atividades. O plano de trabalho já está pronto e descrito para a empregabilidade do valor total.

Já dentro de um dos convênios firmados com o Incra está, por exemplo, a Agroindústria de Processamento de Castanha de Caju, no município de Ipixuna do Pará. Com um investimento de R$ 369 mil, este empreendimento irá beneficiar 2.180 famílias de agricultores rurais da região.

Na Agenda Mínima lançada pelo governo estadual para o período de 2011 a 2014, o “Pacto pelo Pará” garante 30 milhões para revitalização e apoio à agricultura familiar. Para a presidente da Emater, Cleide Amorim, receber esse incentivo do governo do Estado vai proporcionar à empresa que realize as atividades de sua competência com excelência. “Encontramos a Emater desestruturada e estamos trabalhando duro para oferecer uma assistência técnica aos produtores rurais com qualidade, bem como, preparar nossos extensionistas para desempenhar tal função. Essa diretriz do governo será fundamental”, disse.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink