Emater/RS-Ascar apresenta dados da safra 2018 de morango no Sul do Estado

Safra

Emater/RS-Ascar apresenta dados da safra 2018 de morango no Sul do Estado

Os números mostram que uma boa produtividade, objetivo inicial estabelecido para a fruta na região, já foi alcançada
Por:
73 acessos

Na tarde de quinta-feira (24), a Emater/RS-Ascar apresentou informações referentes à safra 2018 de morango, como produtividade total e principais formas de cultivo. O levantamento foi divulgado na reunião técnica mensal do Grupo de Produtores de Morango de Pelotas, na sede do Sindicato Rural de Pelotas, com foco em elucidar a situação da cultura e traçar metas para o ano que se inicia.

Com apoio da Embrapa Clima Temperado, o levantamento foi elaborado em parceria pelo gerente regional Ronaldo Clasen Maciel e pelo extensionista rural do Escritório Municipal de Pelotas, Rodrigo Prestes, a partir de dados levantados junto às 496 famílias produtoras dos 16 municípios em que a cultura do morangueiro se desenvolve. Entre os resultados obtidos, um dos pontos que mais chamou atenção dos profissionais, conforme afirma Ronaldo, foi o notável resultado das politicas de subsídio de mudas, o que se expressa não só por um aumento de mais de 13% na produtividade (em relação a 2017), mas também pelo fomento da cultura em municípios sem tradição, como é o caso de Tavares.

Outro tópico que ganhou destaque na reunião foi o dos métodos de produção aplicados: o levantamento revelou que 4,72% da produção regional é orgânica. Os números mostram que uma boa produtividade, objetivo inicial estabelecido para a fruta na região, já foi alcançada (2.024 toneladas). Entretanto, conforme destacou Prestes, os esforços agora devem se direcionar a questão da comercialização, pois 95,3% ainda é à granel e os preços dessa condição de vendam oscilam cada vez mais de formas que podem vir a desfavorecer alguns agricultores- em razão de logística e dependência às condições climáticas, por exemplo.

Para tratar sobre esse desafio, o engenheiro de alimentos e assistente técnico regional da Emater/RS-Ascar, Renato Cougo dos Santos, participou da reunião apresentando alternativas de formas de vendas de morango, com detalhes sobre processamento e legislação sanitária, e exigências das normas nacionais de rastreabilidade vegetal que entram em vigor em fevereiro. Ademais, também conversaram com os presentes o secretário de Desenvolvimento Rural de Pelotas Jair Seidel, que falou sobre os calendários municipais destinados à fruta, a equipe da Hydropomax, que palestrou sobre novas janelas de plantio e nutrição de morangueiro, e o vice-presidente do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Pelotas, Eder Luis Celestino Scheunemann.

O levantamento deve ser publicado ainda no primeiro semestre do ano, junto ao relatório de todo o Estado elaborado pela Embrapa Clima Temperado. Mais detalhes podem ser obtidos através do telefone 53-3225-7700.

Cultura do Morango
Em Pelotas, o cultivo do morango envolve 105 famílias de produtores rurais. Os integrantes do Grupo de Produtores de Morango reúnem-se mensalmente para capacitação sobre temas específicos, elencados como importantes de acordo com as demandas dos próprios produtores. Atualmente, não só os pelotenses participam das atividades, mas também produtores dos demais municípios produtores da região, como Turuçu, São Lourenço do Sul, Canguçu, Rio Grande, Arroio do Padre, Tavares, Capão do Leão, Morro Redondo, Piratini, São José do Norte e Pedro Osório.


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink