Emater/RS-Ascar apresenta tecnologias para agricultura familiar na Agrotecno Leite

Agronegócio

Emater/RS-Ascar apresenta tecnologias para agricultura familiar na Agrotecno Leite

Agrotecno Leite
Por:
1404 acessos

Receba Notícias como esta por email

Cadastre-se e receba nossos conteúdos gratuitamente
Obrigado por se cadastrar
  • Enviamos a você um email de boas vindas para ativação de seu cadastro.

Buscar caminhos viáveis e sustentáveis de produção para a agricultura familiar é um dos focos do trabalho da Emater/RS-Ascar. Para este ano, na oitava edição da Agrotecno Leite, em Passo Fundo, a Instituição vai apresentar os temas secagem e armazenagem de grãos e fabricação de ração na propriedade rural e o uso de plantas medicinais no rebanho leiteiro. Além disso, os extensionistas da Emater/RS-Ascar também vão prestar informações e esclarecimentos sobre o Cadastro Ambiental Rural (CAR) e orientações no estande institucional. As visitações à feira acontecem de 23 a 25 de setembro, no campus da Universidade de Passo Fundo. 

Na estação que apresentará a secagem e armazenagem de grãos e a fabricação da ração na própria propriedade, os visitantes poderão conferir as vantagens dessas práticas. De acordo com o assistente técnico regional da Emater/RS-Ascar de Passo Fundo, Vilmar Leitzke, ao preparar a ração na propriedade o produtor tem a garantia de conhecer a qualidade da matéria-prima utilizada, pode fazer uso de diferentes ingredientes, conforme a disponibilidade, e tem a possibilidade de adequar os níveis de proteína bruta e energia de acordo com a época do ano e a necessidade dos animais. Além disso, reduzem-se os custos de alimentação. Na oportunidade, os produtores poderão conferir algumas fórmulas de ração e saber o melhor momento para fornecê-la aos animais.

Conforme o assistente técnico regional da Emater/RS-Ascar de Passo Fundo, Cláudio Dóro, a utilização do silo secador na propriedade rural é uma tecnologia que objetiva manter a qualidade e quantidade dos grãos até o seu uso ou comercialização, além de possibilitar a manutenção das propriedades nutritivas e quantitativas dos grãos. "Ao utilizar o silo secador na propriedade, o produtor também evita o frete externo, garante autonomia nos negócios, agrega valor ao produto", disse Dóro. Para a construção do silo secador ? estrutura de baixo custo, conforme Dóro -, o agricultor deve procurar auxílio de técnicos da Emater/RS-Ascar para elaboração do projeto. Os visitantes da feira poderão conferir essa tecnologia no local.

Na estação sobre uso de plantas medicinais no rebanho leiteiro, os visitantes serão orientados sobre os usos de plantas como eucalipto, carqueja, alecrim, linhaça e tansagem para a elaboração de soluções com ação antisséptica e pomada anti-inflamatória, que podem ser utilizadas no manejo do rebanho, com baixo custo. Para a assistente técnica regional da Emater/RS-Ascar, Doriana Miotto, a utilização das plantas vem ao encontro das expectativas dos produtores, visto que é uma alternativa com recursos facilmente encontrados nas propriedades rurais, com baixo custo, e valorizam o conhecimento popular, resgatando a memória de identificação das plantas, dos usos e costumes.

Sobre o Cadastro Ambiental Rural (CAR), o assistente técnico regional da Emater/RS-Ascar, Ilvandro Barreto de Melo, informa que as dúvidas poderão ser esclarecidas durante a feira, na estação que tratará do tema. Além disso, também serão abordadas questões sobre as Áreas de Preservação Permanente, Reserva Legal, sistemas agroflorestais e formas de recuperação do ambiente.

Agroindústrias e Artesanato
Junto ao pavilhão principal haverá a exposição e comercialização dos produtos das agroindústrias familiares e de artesãos, organizados pela Emater/RS-Ascar. Conforme o assistente técnico estadual, Luiz Ataídes Jacobsen, neste ano a Agrotecno Leite contará com 21 estandes, sendo 11 para as agroindústrias e dez para o artesanato. 

Entre as agroindústrias, os visitantes vão encontrar produtos diversos, como plantas medicinais, embutidos, sucos, panificados, doces, geleias, entre outros oriundos de agroindústrias familiares de Passo Fundo, Caseiros, Santo Antônio do Palma e Santo Antônio do Planalto. Já os artesanatos, também variados, virão dos municípios de Passo Fundo, Lagoa Vermelha, Muliterno, Almirante Tamandaré do Sul, Marau, Coqueiros do Sul, Caseiros, Santo Antônio do Planalto e Gentil.

A Agrotecno Leite é promovida pela Emater/RS-Ascar, Cotrijal, Embrapa Trigo, Instituto de Desenvolvimento de Passo Fundo, Farsul/Senar/Sebrae, Prefeitura, RBS TV, Sicredi e Universidade de Passo Fundo.
Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink