Emater/RS-Ascar intensifica ações de conservação do solo em Segredo

Agronegócio

Emater/RS-Ascar intensifica ações de conservação do solo em Segredo

A equipe do escritório da Emater/RS-Ascar de Segredo está intensificando as ações de conservação do solo junto aos agricultores do município.
Por:
1624 acessos

A equipe do escritório da Emater/RS-Ascar de Segredo está intensificando as ações de conservação do solo junto aos agricultores do município. Trabalhos como a marcação de curva de nível e terraços estão sendo realizados no município, com vistas a recuperação e conservação do solo.

Segundo os técnicos agrícolas da Instituição, Adriano Lazzari e Tiago Gervasoni, este período é propício para a realização destas ações. "Essa época do ano é ideal para execução deste trabalho, pois a maioria das áreas encontra-se em pousio, ou seja, aguardando o cultivo das culturas de verão", destaca Gervasoni.

Segundo o extensionista, o terraceamento consiste na construção de uma estrutura transversal ao sentido do maior declive do terreno e tem finalidade de reter, infiltrar ou escoar lentamente as águas das chuvas. Desta forma, se reduz o comprimento da rampa, área contínua por onde há escoamento das águas das chuvas, e diminui a velocidade de escoamento da água superficial. "Mesmo em solos com plantio direto, os danos da enxurrada podem ser expressivos, principalmente com as chuvas de alta intensidade que vem ocorrendo nas últimas safras, quando são agravadas em terrenos com rampas longas ou de declividade acentuada, comum na região Centro Serra", explica Gervasoni. Segundo ele, a intensidade das chuvas voltou a alertar os produtores quanto a adoção de práticas conservacionistas do solo.

O agricultor Jadir Luiz Schuh, morador de Linha Facada, está atento aos cuidados devido as perdas de solo ocasionadas pela erosão. Com orientação da Emater/RS-Ascar a propriedade teve a demarcação e construção em cinco hectares de curva de nível. Outra orientação deixada pelos extensionistas foi com relação à semeadura correta (em nível), para não promover caminhos preferenciais por onde a água possa se movimentar, causando perda de solo. "Desta forma, é possível manter a longevidade dos sistemas agrícolas uma vez que condiciona a sustentabilidade no espaço rural, sendo que do solo derivam todas as atividades geradoras de renda no campo", finaliza.
 

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink