Agronegócio

Embargo russo ainda é uma das maiores preocupações do setor

A Rússia está no centro da estratégia de reabertura dos mercados
Por: -Mauro Zanatta
3 acessos
A Rússia está no centro da estratégia de reabertura dos mercados fechados desde a descoberta dos focos de febre aftosa, em 2005. A partir de 24 de fevereiro, os russos perderão o respaldo do acordo bilateral que permite barrar produtos do Paraná e Santa Catarina. "No dia 23, faz um ano do último comunicado brasileiro sobre os casos de aftosa no Paraná. Pelo acordo, o mercado da Rússia está liberado no dia seguinte", avalia o secretário de Relações Internacionais do Ministério da Agricultura, Célio Porto.


O acordo prevê a suspensão das vendas por um ano dos Estados onde tenha havido problemas sanitários - e por seis meses nas unidades vizinhas. "Mas precisamos mandar alguém lá", diz Porto, que admite demora em função da reforma ministerial e da saída de secretários. "A incerteza atrapalha um pouco, mas temos de correr os riscos".
Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink