Embarque de etanol será menor em 2009
CI
Agronegócio

Embarque de etanol será menor em 2009

O Brasil precisa exportar cerca de 15% do total produzido de etanol, com o objetivo de evitar a formação de excedente
Por:
O Brasil poderá enviar no próximo ano menos etanol para os EUA, o maior consumidor mundial do biocombustível, à medida que os preços do petróleo caem, deixando o país com um excedente, disse o produtor Maurício Biagi Filho, presidente da Usina Moema.

O Brasil, maior produtor mundial de açúcar e combustível a partir de cana-de-açúcar, precisa exportar cerca de 15% do total produzido de etanol, com o objetivo de evitar a formação de excedente que traria os preços para baixo, disse Biagi, segundo maior produtor mundial de cana de açúcar."Vai sobrar etanol se não tivermos uma estratégia", disse Biagi em uma entrevista em São Paulo. "Há cerca de 15% da produção que precisamos tirar do mercado doméstico."

O preços do etanol cobrados por distribuidores nos EUA mergulharam em uma queda que dura 15 meses, perdendo 21% desde 8 de julho para uma média de US$ 2,4156 por galão (3,78 litros) anteontem, de acordo com dados compilados pela Bloomberg. O mercado futuro do petróleo perdeu 38% de um recorde de US$ 147,27 o barril no dia 11 de julho.

Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink

Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o site para tornar sua experiência personalizada. Leia os nossos Termos de Uso e a Privacidade.