Agronegócio

Embarques de milho sobem 112,34% em Mato Grosso e puxam exportações

As exportações de Mato Grosso apresentaram saldo positivo de 36,40% até maio, no comparativo com o ano passado.
Por:
542 acessos

As exportações de Mato Grosso apresentaram saldo positivo de 36,40% até maio, no comparativo com o ano passado. O desempenho é creditado principalmente para o milho, cujos embarques cresceram 112,34% no período. A soja e o algodão apresentaram alta de 39,28% e 35,85% nos embarques.

De janeiro a maio US$ 6,899 bilhões em produtos foram enviados por Mato Grosso ao exterior, a maioria commodities. Já as importações US$ 510,8 milhões. O que resulta um superávit de US$ 6,388 bilhões em cinco meses, volume este superior aos US$ 4,510 bilhões do ano passado. Em 2015, de janeiro a maio US$ 5,057 bilhões foram exportados pelo Estado, enquanto as importações haviam somado US$ 547,4 milhões.

As informações são do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC). Somente com a venda de milho a soma chegou a US$ 1,208 bilhão, montante este negociado superior aos US$ 569,3 milhões do ano passado. 

A soja seguiu na liderança com US$ 3,723 bilhões, contra US$ 2,673 bilhões de 2015 entre janeiro e maio. Já bagaços e outros resíduos sólidos do óleo de soja teve um salto de US$ 708,4 milhões para US$ 739,1 milhões.

O algodão também apresentou saldo positivo, saltando de US$ 224,6 milhões para US$ 290,4 milhões. 

As carnes desossadas de bovinos congeladas por outro lado apresentaram recuo de US$ 322,2 milhões para US$ 290,4 milhões de um ano para o outro.

Principais clientes

A China permanece na liderança como principal cliente de Mato Grosso, sendo responsável por US$ 2,552 bilhões dos embarques negociados. Países Baixos (Holanda) vem em seguida com US$ 365,5 milhões, Irã com US$ 341,7 milhões, Indonésia com US$ 330,5 milhões, Tailândia com US$ 285,4 milhões, Japão com US$ 281,6 milhões, Espanha com US$ 259,9 milhões, Rússia com US$ 200,8 milhões, Coréia do Sul com US$ 199,7 milhões e Vietnã com US$ 182,7 milhões.

Brasil

Conforme o MDIC, o Brasil apresentou decréscimo de 1,62% nas exportações. Em 2015, haviam sido embarcados US$ 74,7 bilhões entre janeiro e maio. Já em 2016 US$ 73,4 milhões. 

A retração é constatada nos setores de minérios de ferro (-9,89%) e óleos brutos de petroleo (-38,05%), além de café torrado (-26,65%). Em contrapartida os envios de soja cresceram 24,95% e de milho 108,67%.

O país em cinco meses registrou um superávit da balança comercial de US$ 19,661 bilhões. As importações somaram US$ 53,832 milhões.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink