Embrapa apresenta oficina de compostagem de caprinos e ovinos no XX Pecnordeste

Agronegócio

Embrapa apresenta oficina de compostagem de caprinos e ovinos no XX Pecnordeste

A compostagem de carcaças e resíduos de caprinos e ovinos será tema de oficina que a Embrapa apresentará no dia 22 de junho.
Por:
1319 acessos

A compostagem de carcaças e resíduos de caprinos e ovinos, uma alternativa de descarte dos restos de animais que evita a proliferação de moscas, doenças e contaminação do solo, será tema de oficina que a Embrapa apresentará no dia 22 de junho, para os participantes do XX Seminário Nordestino de Pecuária (Pecnordeste), que acontecerá em Fortaleza (CE). Com uma técnica orgânica, a compostagem garante um destino ambientalmente adequado às carcaças de animais mortos, gerando, ainda, um resíduo que pode ser usado como fertilizante orgânico na propriedade rural.

A oficina será ministrada pelo médico veterinário Eduardo Oliveira, analista da Embrapa Caprinos e Ovinos (Sobral-CE), em conjunto com a zootecnista Anacláudia Primo, do mestrado em Zootecnia Universidade Estadual Vale do Acaraú (UVA)/ Embrapa. Eles apresentarão, em vídeo, aspectos sobre a técnica de compostagem para caprinos e ovinos, além de mostrarem aos participantes uma maquete de um modelo de composteira na propriedade rural, de construção acessível para produtores de todos os segmentos. A apresentação da oficina será na Arena do Pecnordeste, de 10 às 13 horas do dia 22, no Centro de Eventos do Ceará.

A compostagem é um processo natural de fermentação que ocorre na presença do ar, umidade e alta temperatura, proporcionando a decomposição de carcaças, restos de placentas e outros resíduos orgânicos, pela ação de fungos e bactérias. A indicação é que ela aconteça em uma estrutura chamada de composteira, um galpão simples de madeira e piso cimentado para onde serão levadas as carcaças e restos de abate. Lá, são colocadas pilhas de sobra vegetal, esterco e carcaças, até que, ao fim do processo, reste uma matéria orgânica que pode ser usada como fertilizante na agricultura.

Com este processo, o produtor evita o acúmulo de moscas ao redor dos resíduos, pois a compostagem elimina o odor das carcaças, reduzindo a possibilidade proliferação de doenças. A compostagem é uma alternativa também ao abandono das carcaças ou enterro de animais, prática que pode contaminar o lençol freático e trazer danos à saúde humana.

Com isso, o produtor rural que usar a compostagem não somente tem um descarte ambientalmente adequado como pode produzir composto orgânico que serve para a produção de mudas, grãos ou forrageiras, ou para recuperação de solos degradados. O adubo resultante da compostagem pode, inclusive, ser comercializado, resultando em fonte de renda para o produtor.

A oficina sobre compostagem é gratuita e receberá inscrições pela Internet (http://pecnordestefaec.org.br/2016/inscricoes/) ou no local do evento, por ordem de chegada.

Painel Caprinovinocultura

A Embrapa também participará do XX Pecnordeste com palestras sobre soluções tecnológicas e ações de desenvolvimento rural no painel técnico sobre Caprinovinocultura, que integra a programação oficial do Seminário, entre os dias 21 e 23 de junho. A participação da Embrapa terá início com o pesquisador Selmo Alves, com a palestra "Sistemas Agroalimentares Localizados - valorizando e construindo mercados para os produtos do semiárido", às 14 horas do dia 21. Na sequência, o pesquisador Octávio Morais apresentará palestra sobre novos rumos e perspectivas sobre o programa Rota do Cordeiro, às 15h30.

No dia 22, será a vez do pesquisador Diego Galvani, que falará sobre a nova fórmula da mistura múltipla, como alternativa alimentar para caprinos e ovinos, às 8h30. Nesta mesma data, o analista Éden Fernandes abordará os novos desafios para sistemas agroflorestais no semiárido, às 10 horas. À tarde, a pesquisadora Ana Clara Cavalcante terá sua participação no painel, falando sobre ferramentas de monitoramento de sustentabilidade em pastagens, às 14 horas.

A participação da Embrapa no painel sobre Caprinovinocultura continua no dia 23, com a abordagem do analista Alexandre Monteiro sobre eficiência na reprodução em pequenos ruminantes domésticos na lógica de inovação, tema de sua palestra às 8h30. À tarde, às 14 horas, é a vez do pesquisador Marcel Teixeira falar sobre alternativas não-químicas para o controle de verminose em pequenos ruminantes.

O painel sobre Caprinovinocultura do XX Pecnordeste é coordenado pelo pesquisador Selmo Alves e terá participação também de representantes de universidades e órgãos públicos estaduais e municipais, com experiências sobre a produção de pequenos ruminantes. Toda a programação de palestras do Painel acontecerá no Auditório 7 do Mezanino I do Centro de Eventos do Ceará e pode ser conferido no site: http://pecnordestefaec.org.br/2016/wp-content/uploads/2016/06/Programa%C3%A7%C3%A3o-Caprinovinocultura.pdf

XX Pecnordeste
Data: 20 a 23 de junho
Local: Centro de Eventos do Ceará – Pavilhão Leste – Avenida Washington Soares, nº 999 – Edson Queiroz – Fortaleza (CE)
Site oficial: http://pecnordestefaec.org.br/2016/

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink