Embrapa apresenta variedades no Congresso Brasileiro de Fruticultura
CI
Agronegócio

Embrapa apresenta variedades no Congresso Brasileiro de Fruticultura

Quatro variedades de laranjeira e uma de bananeira vão ser apresentadas
Por:
Quatro variedades de laranjeira e uma de bananeira vão ser apresentadas pela Embrapa Mandioca e Fruticultura (Cruz das Almas – BA), Unidade da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária – Embrapa, vinculada ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, durante o XXII Congresso Brasileiro de Fruticultura que acontece de 22 a 26 de outubro, em Bento Gonçalves (RS).


As laranjeiras são ‘BRS Precoz’, ‘Majorca’, ‘Kawatta’ e ‘Olivelands’ – a primeira será lançada em 2013 e as demais serão recomendadas para o estado de São Paulo, também em 2013. As três primeiras cultivares têm em comum a maturação precoce (são colhidas entre maio e julho) e a produtividade similar à ‘Hamlin’, variedade precoce de referência no mercado. “O diferencial está no sabor e na cor, superiores à cultivar ‘Hamlin’. Além disso, em testes sensoriais, apresentaram qualidade superior tanto para produção de suco pasteurizado quanto de suco concentrado congelado. Ou seja, essas variedades são exatamente o que a indústria de suco procura. Além disso a BRS Precoz tem aptidão para o mercado de fruta fresca”, afirma o pesquisador Eduardo Sanches Stuchi, responsável pela geração e avaliação das variedades. No caso da ‘Olivelands’, o que a diferencia é a alta produtividade.

A produção e a época de maturação das laranjeiras foram definidas com base na avaliação de 14 safras (de 1990 a 2004), na Estação Experimental de Citricultura de Bebedouro, onde funciona um dos campos avançados da Embrapa Mandioca e Fruticultura no interior paulista. O escalonamento da colheita dessas variedades permite que essas seleções de laranja sejam distribuídas ao longo do tempo (três meses) com máxima qualidade e produtividade.


Bananeira
Já a variedade de banana ‘BRS Princesa’, lançada em 2003 para a região dos Tabuleiros Costeiros, será, em breve recomendada para o Rio Grande do Sul. A maioria de suas características, tanto de desenvolvimento quanto de produtividade, é semelhante e/ou superior à variedade ‘Maçã’.

Além de produzir frutos menores, que é preferência no mercado, tem como vantagem a tolerância ao mal-do-Panamá. Atende, assim, à demanda de frutos da ‘Maçã’, em escassez no mercado devido à suscetibilidade a essa doença. Apresenta ainda resistência à Sigatoka-amarela.


A ‘BRS Princesa’ desenvolvida em Cruz das Almas (BA) pela Embrapa Mandioca e Fruticultura. Também foi avaliada pela Embrapa Tabuleiros Costeiros, na Área Experimental de Propriá, na região do Baixo São Francisco, em Sergipe.

Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink