Evento

Embrapa e Fapepi firmam convênio para o cultivo da cajazeira

termo estabelece o incentivo à pesquisas e atividades que visem a criação de novas tecnologias para melhoria no cultivo do cajá no Piauí
Por:
273 acessos

Nesta terça-feira (27) a Embrapa e a Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Piauí (Fapepi) firmaram um convênio visando a geração de tecnologias para o cultivo sustentável da cajazeira. O termo estabelece o incentivo à pesquisas e atividades que visem a criação de novas tecnologias para melhoria no cultivo do cajá no Piauí.

O investimento da Fapepi será de R$ 400.000,00 (quatrocentos mil reais) para ser utilizado na forma de bolsas e auxílios financeiros.  A Embrapa contribuirá com a importância de R$ 1.169.708, 00 (Um milhão cento e sessenta e nove mil e setecentos e oito reais) para empregar na infraestrutura e custos de seu pessoal envolvido.

O Chefe-adjunto de Pesquisa da Embrapa Meio-Norte, Edvaldo Sagrilo, falou sobre a superação dos obstáculos para continuar apoiando o desenvolvimento do Estado. “O Governo do Estado, por intermédio da Fapepi, tem feito um grande esforço para tentar sobrepor as dificuldades e mesmo assim viabilizar recursos para a gente dar continuidade as nossas atividades e alavancar o estado no ponto de vista cientifico e tecnológico. Esses lançamentos de editais representam muito bem isso, mostra que mesmo diante das dificuldades, a gente procurar sempre formas de reverter essa situação”, apontou.

A solenidade contou com a presença de representantes do Governo do Estado, da Universidade Estadual do Piauí (UESPI), da Universidade Federal do Piauí (UFPI), da Embrapa Meio-Norte, das Câmaras Setoriais e da Coordenadoria de Mediação Tecnológica.

No evento, que aconteceu na sede da Fapepi, foram lançados os editais vinculados aos convênios com a Coordenação de Aperfeiçoamento Pessoal de Nível Superior (Capes) e com o Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), que visam estimular o desenvolvimento de programas de pós-graduação nas instituições de ensino superior do Piauí, bem como estruturar e modernizar a infraestrutura disponível para a pesquisa científica e tecnológica no estado, além de incentivar o surgimento de novos núcleos de excelência em linhas de pesquisa prioritárias.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink