Embrapa Gado de Leite comemora 40 anos de fundação homenageando agentes da cadeia produtiva.

Agronegócio

Embrapa Gado de Leite comemora 40 anos de fundação homenageando agentes da cadeia produtiva.

A Embrapa Gado de Leite é uma das 46 unidades da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária
Por:
341 acessos

Receba Notícias como esta por email

Cadastre-se e receba nossos conteúdos gratuitamente
Obrigado por se cadastrar
  • Enviamos a você um email de boas vindas para ativação de seu cadastro.

A Embrapa Gado de Leite é uma das 46 unidades da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária

A última semana de outubro, na Embrapa Gado de Leite, foi reservada às comemorações relativas ao aniversário de quatro décadas da instituição. Uma série de eventos técnicos e científicos marcou as festividades, que tiveram início no dia 24, com a apresentação de tecnologias desenvolvidas e homenagens a empregados, colaboradores e agentes da cadeia produtiva do leite.

O ponto alto do evento foi a entrega da medalha "Mario Luiz Matinez". Pesquisador da Embrapa Gado de Leite morto em 2006, Mario Luiz Martinez dedicou sua vida ao melhoramento genético das raças leiteiras adaptadas aos trópicos. A medalha foi criada em 2007 e, segundo informa o chefe-geral da instituição, Paulo do Carmo Martins, o objetivo é "homenagear personalidades e instituições que contribuíram para que a Embrapa cumpra a sua missão".

São concedidas anualmente sete medalhas, considerando três categorias: "Destaque Embrapa", para empregados da Empresa que tenham se destacado na oferta de soluções tecnológicas para o agronegócio do leite; "Destaque do sistema nacional de pesquisa", para personalidades vinculadas a universidades e institutos de pesquisa que contribuíram para o setor e "Destaque da cadeia produtiva do leite", para lideranças e representantes de empresas e instituições ligadas ao setor.

Os homenageados deste ano foram:

- Ademir Ferreira de Moraes – pesquisador aposentado da Embrapa Gado de Leite, que atuou em pesquisas sobre reprodução animal;

- Arthur Chinelato de Camargo – pesquisador da Embrapa Pecuária Sudeste, coordenador do Projeto Balde Cheio;

- Almir José Meireles – diretor da Associação Brasileira de Leite Longa Vida;

- Monica Maria de Oliveira Cerqueira – professora da Universidade Federal de Minas Gerais;

- Márcio Lopes de Freitas – presidente do Sistema OCB;

- Roberto Simões – presidente do Sistema Faemg;

- Rodrigo Santana Alvim – presidente da Comissão Nacional da Pecuária de Leite da CNA.

A Unidade 

A Embrapa Gado de Leite é uma das 46 unidades da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária. Fundada no dia 26 de outubro de 1976, a Unidade é um dos marcos no aumento da produção e da produtividade da pecuária de leite nacional, com resultados que vão além das fronteiras do país. Segundo Martins, juntamente com outras instituições nacionais de pesquisa, a Embrapa Gado de Leite contribuiu para alavancar a produtividade, levando o país a ocupar a quinta posição entre os principais produtores mundiais.

A sede da Unidade está localizada em Juiz de Fora – MG. A instituição possui dois campos experimentais. Um localizado em Valença – RJ (Campo Experimental Santa Mônica) e outro em Coronel Pacheco - MG (Campo Experimental José Henrique Bruschi). A Unidade também possui núcleos que apoiam as atividades de pesquisa e transferência de tecnologias nas regiões Sul, Centro-oeste, Norte e Nordeste. O corpo técnico é formado por de 320 empregados, sendo 74 pesquisadores, 68 analistas, 42 técnicos e 136 assistentes. Entre os pesquisadores e analistas, 60% possuem doutorado ou pós-doutorado, 20% mestrado e 20% especialização.

Na sede da unidade estão os seguintes laboratórios:  Análise de Alimentos; Bioinformática e Genômica Animal; Cromatografia; Entomologia; Genética Molecular; Genética Vegetal; Microbiologia do Leite; Microbiologia do Rúmen; Nanotecnologia; Parasitologia; Qualidade do Leite e Laboratório de Reprodução Animal.

O Campo Experimental José Henrique Bruschi abriga uma extensa área de pesquisa denominada "Complexo Multiusuário de Bioeficiência e Sustentabilidade da Pecuária". O Complexo, que recebe pesquisadores de todo o mundo, engloba os seguintes laboratórios:

- Laboratório de Metabolismo e Impactos Ambientais da Pecuária: realiza pesquisas que objetivam o aumento da eficiência bioeconômica em sistemas de produção, além dos impactos da atividade para o meio ambiente;

- Laboratório de Biotecnologia e Ambiência: realiza experimentos relacionados a biotécnicas da reprodução, endocrinologia, ambiência e comportamento animal para o aumento da eficiência dos animais;

- Laboratório de Pecuária de Precisão: visa o desenvolvimento de postura gerencial baseada na variabilidade espacial e animal para maximizar o retorno econômico e minimizar o efeito ao meio ambiente;

- Laboratório de Saúde Animal: possibilita a aplicação de linhas de pesquisas relacionadas ao diagnóstico, prevenção e controle das principais doenças da produção, além do desenvolvimento e do teste de fármacos;

- Laboratório de Reprodução: integra a rede de laboratórios de Reprodução Animal da Embrapa Gado de Leite, possuindo uma área de contenção para animais geneticamente Modificados.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink