Embrapa integra Conselho Municipal de Desenvolvimento Rural do Rio de Janeiro

Evento

Embrapa integra Conselho Municipal de Desenvolvimento Rural do Rio de Janeiro

Secretaria Municipal de Desenvolvimento, Emprego e Inovação da Prefeitura do Rio de Janeiro reativou o Conselho Municipal de Desenvolvimento Rural no último dia 19 de dezembro
Por:
54 acessos

Receba Notícias como esta por email

Cadastre-se e receba nossos conteúdos gratuitamente

A Secretaria Municipal de Desenvolvimento, Emprego e Inovação da Prefeitura do Rio de Janeiro reativou o Conselho Municipal de Desenvolvimento Rural no último dia 19 de dezembro. A pesquisadora Angela Furtado, tomou posse em cerimônia realizada na Universidade Estadual do Rio de Janeiro (UERJ), como representante da Embrapa, dentre 36 integrantes titulares e suplentes do poder público e da sociedade civil. O Conselho é órgão colegiado criado pela Lei Municipal nº 3.097, de 13 de setembro de 2000, e tem por finalidade propor diretrizes para elaboração e implementação de políticas públicas municipais.

O desenvolvimento social com geração de emprego e renda tem sido entendido pela Prefeitura do Rio pela coexistência de diferentes atividades econômicas no mesmo território, como indústria, comércio e agricultura urbana, com uma forte participação da sociedade civil. “Vamos reunir os jovens, índios, quilombolas, populações tradicionais e incentivá-los a trabalhar unidos, nessa ampla rede de agricultura urbana”, afirmou o Secretário Municipal de Desenvolvimento, Emprego e Inovação, Cláudio Souza, na abertura da cerimônia. 

A constituição do Conselho foi precedida por um amplo debate público realizado em quatro pré-conferências ocorridas pela cidade do Rio de Janeiro, que culminou com a Conferência Municipal de Política Agrícola e Desenvolvimento Rural em junho. “Aquele evento representou um importante espaço de discussão de problemas e potencialidades da agricultura urbana e periurbana no município, possibilitando a apresentação de ideias e propostas pelos diferentes atores envolvidos”, conta o pesquisador da Embrapa Agroindústria de Alimentos, Mauro Pinto, que participou do comitê organizador.

Agora o principal desafio dos novos conselheiros se assenta na continuidade dos trabalhos, ampliando as discussões para a implantação de um novo Plano Municipal de Desenvolvimento Rural. “As políticas públicas devem ser apropriadas pela sociedade, que são os verdadeiros detentores. Trata-se de um trabalho coletivo, e não só dos entes públicos”, destacou o Subsecretário de Desenvolvimento e Planejamento, Epitácio Brunet. 

Pacto pela Política de Alimentação Urbana de Milão

A reativação do Conselho Municipal de Desenvolvimento Rural marca os esforços da cidade do Rio de Janeiro para o avanço de políticas públicas em prol da segurança alimentar e alimentação saudável e sustentável. Programas de alimentação escolar, restaurantes populares, circuitos de feiras orgânicas e políticas de incentivo à produção agrícola municipal são algumas das ações de destaque internacional. “Em 2019, o Rio de Janeiro será a Sede da Aliança Latinoamericana para o Pacto de Milão, quando reunirá nos dias 29, 30 e 31 de maio representantes de 25 cidades de oito países da América Latina para trazer ao debate soluções em políticas alimentares sustentáveis”, anunciou o Subsecretário de Desenvolvimento e Planejamento, Epitácio Brunet, durante a cerimônia de constituição do Conselho Municipal de Desenvolvimento Rural. O evento será uma oportunidade para debates, trocas de experiências e constituição de parcerias nacionais e internacional em prol de políticas urbanas alimentares mais justas, inovadoras e sustentáveis.

A constituição da Aliança Latinoamericana para o Pacto de Milão representa um desdobramento das ações realizadas no âmbito do Projeto “Reduce Food Waste Campaign”, liderado na Embrapa pelo analista da Secretaria de Inovação (SIN), Gustavo Porpino, e co-liderada pela analista da Embrapa Agroindústria de Alimentos, Aline Bastos. O projeto foi aprovado no âmbito dos Diálogos Setoriais União Europeia-Brasil em 2017 e contou com parceria da WWF-Brasil, FGV-São Paulo e Prefeitura do Rio de Janeiro. O desperdício de alimentos representa uma das principais diretrizes do Pacto de Milão com quatro ações recomendadas às 183 cidades signatárias ao redor do mundo.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink