Pimenta-do-reino

Embrapa leva o cultivo da pimenta-do-reino aos empresários paraenses

Feira acontece de 15 a 19 de maio, no Parque Tecnológico Ivaldo Cenci
Por:
90 acessos

Tecnologias de biofertilizante a partir de macroalgas, processo fermentativos para a produção de etanol e processo de destoxificação de tortas de oleaginosas utilizando cogumelos, serão as tecnologias que a Embrapa Agroenergia estará apresentando aos visitantes da 11ª edição da Feira Internacional dos Cerrados, AgroBrasília. A Feira acontece de 15 a 19 de maio, no Parque Tecnológico Ivaldo Cenci.

Essas tecnologias serão apresentadas no estande da Embrapa, sendo que a de biofertilizantes  também estará exposta no espaço da empresa parceira da Embrapa, a Dimiagro. Além de expor a tecnologia que vem sendo desenvolvida em parceira com esta empresa, a Embrapa Agroenergia também irá oficializar a parceria por meio da assinatura de um acordo de corporação técnica que permitirá à conjugação de esforços para a produção de biofertilizante totalmente nacional produzido a partir de algas marinhas. A assinatura do acordo ocorrerá durante a abertura oficial da AgroBrasília, no dia 15, às 15h. Assinam o acordo, a Embrapa Agrenergia por meio de sua Unidade Embrapii – Bioquimica de Renováveis, a Funarbe e a Dimiagro.  O biofertilizante à base macroalgas em desenvolvimento por apresentar em sua composição fitormônios, melhora a produtividade agrícola.  A produção as macroalgas utilizadas no projeto será realizada em locais onde há o maior consumo, como por exemplo, Formosa/GO.

Tecnologias em desenvolvimento na  Embrapa Agroenergia  também serão apresentadas na AgroBrasilia por meio de palestras que serão ministradas pelos pesquisadores unidade, com os temas: (16/05, às 14h) “Extratos de algas marinhas podem aumentar a produtivTecnologia para o cultivo sustentável da especiaria mais consumida no mundo, a pimenta-do-reino (Piper nigrum L.), é o destaque da Embrapa na Feira do Empreendedor 2018, que acontece de 16 a 19 de maio, no Hangar – Centro de Convenções e Feiras da Amazônia, em Belém (PA). O uso da gliricídia como tutor vivo em substituição aos estacões de madeira vai ser apresentado no Espaço Sustentabilidade, do Sebrae, nos quatro dias de feira, no horário de 14h às 22h.

A gliricídia (Gliricidia sepium L.) é uma árvore leguminosa nativa da América Central. As vantagens do uso dessa planta como tutor vivo (árvore em desenvolvimento cujo tronco serve de apoio para o crescimento de plantas trepadeiras) são inúmeras, segundo Oriel Lemos, pesquisador da Embrapa Amazônia Oriental. A primeira vantagem é a redução em quase 30% do custo de implantação do pimental em comparação ao sistema tradicional com o chamado tutor morto (estacas cortadas de madeira), que além de encarecer a produção, tem um grande impacto ambiental.

“O uso de estacas de gliricídia como tutor vivo contorna a dificuldade de obtenção de estacões, diminuindo os impactos ambientais e aumentando a longevidade dos pimentais”, acrescenta o pesquisador. Outra vantagem do uso da gliricídia é a melhoria na condição do solo, já que a árvore aumenta o teor de matéria orgânica, reduz erosão e contribui na fixação de nitrogênio. Assim, o gasto com fertilizantes também é reduzido.

Para Tiago Rolim, responsável pela área de prospecção e avaliação de tecnologias da Embrapa no Pará, ideia é fomentar junto aos empresários do agronegócio o uso dessa tecnologia que concilia rendimento econômico com proteção ambiental.  

O Pará é o maior produtor nacional de pimenta-do-reino, sendo responsável por quase 70% da ´produção brasileira, seguido pelo Espírito Santo e Bahia. Segundo dados do IBGE (2016) a produção brasileira em 2016 foi de 40 mil toneladas, assegurando a posição do Brasil entre os quatro países com maior produção e exportação de pimenta-do-reino no mundo.

Além da exposição de tecnologias, a Feira do Empreendedor traz uma vasta programação de palestras e capacitações, que também conta com a participação da Embrapa. Essa programação acontece, de 9h às 22h, nos auditórios e salas multiuso, no andar superior do Hangar.

A programação da Feira é gratuita e aberta ao público. Para participar, basta inscrever-se no site www.feiradoempreendedorpa.com.br.

Encontro internacional

De 17 a 19 de maio, paralelo à programação da Feira do Empreendedor 2018, acontece III Encontro Internacional de Inovação e Transferência de Tecnologia da Amazônia, promovido pela Rede Namor, uma cadeia que incorpora os Núcleos de Inovação Tecnológica da Amazônia Oriental. .

Saiba mais sobre a Rede Namor clicando aqui

Na programação do encontro, profissionais da Embrapa Amazônia Oriental falam sobre experiências em inovação e transferência de tecnologia e sobre as mudanças na pesquisa com recursos florestais com a implementação da Lei da Bodiversidade.

No dia 19 de maio, encerramento do encontro internacional, o pesquisador Oriel Lemos participa do talk show sobre tecnologias, onde falará sobre o cultivo da pimenteira-do-reino com tutor vivo de gliricídia. O evento é uma grande roda de conversa com empresários, empreendedores e pesquisadores de universidades e instituições de inovação e pesquisa.idade de culturas agrícolas?”; as outros todas serão às 11h, (17/05) “Nutrição Animal e Fungos: aumento da digestibilidade de volumosos por meio de fungos filamentosos”; (18/05)“Utilização de Resíduos para a Produção de Biogás” e (19/05) “Uso da biodiversidade como fonte de inspiração para a busca de novos defensivos agrícolas”. Além de um estande da Embrapa Agroenergia e com a Unidade Embrapii/Embrapa Agroenergia Bioquímica de Renováveis para atividades de prospecções de oportunidades de negócios e cooperação.

Prospecção

Além de promover tecnologias na AgroBrasília, “a Embrapa Agroenergia também irá ao longo do evento divulgar para os produtores e agroindústrias as oportunidade de cooperação para cocriaco e codesenvolvmento de soluções tecnológicas, incluindo os mecanismos fomento a pesquisa e inovação por meio do aporte de recursos via Embrapii em parceria com a Embrapa Agroenergia” diz o chefe-geral da Embrapa Agroenergia, Guy de Capdeville.

Conheça mais sobre a Embrapa Agroenergia, bem como sobre as tecnologias em desenvolvimento na Unidade www.embrapa.br/agroenergia. Para mais informações sobre como realizar negócios a Embrapa Agroenergia acesse https://www.embrapa.br/agroenergia/transferencia-de-tecnologia. Para mais informações sobre como desenvolver projetos com a Embrapa Agroenergia via Embrapii acesse www.embrapa.br/agroenergia/embrapii. Os interessados poderão procurar também os técnicos da Embrapa Agroenergia no estande da Embrapa ou agendar um horário para conhecer mais sobre como investir em inovação por meio de projetos Embrapii pelo email cnpae.embrapii@embrapa.br .

Outras tecnologias

O evento AgroBrasília, vai abordar os novos empreendimentos rurais, que apresentam diversas inovações tecnológicas para diferentes áreas do agronegócios no Brasil. Nesses dias, será possível conferir o que há de mais novo em máquinas, implementos agrícolas, insumos, pesquisas, biotecnologia, genética animal e vegetal, além de um espaço para a agricultura familiar e outro para o sistema de Integração Lavoura-Pecuária-Floresta (ILPF). Além da Embrapa Agroenergia, a Embrapa estará demonstrando tecnologias desenvolvidas nas unidades do Distrito Federal, Cerrados, Hortaliças, Recursos Genéticos e Biotecnologia – além da Embrapa Milho e Sorgo (Sete Lagoas, MG) e da Embrapa Informática Agropecuária (Campinas, SP) que já marcaram presença. Veja no site da Embrapa a participação das Unidades.

Quem for à Feira também poderá participar:

Visite o Espaço da Agricultura Familiar – Emater, onde terá circuitos tecnológicos, palestras e Cozinha Show Sebrae;  Participe: das atividades interativas com Auditores Fiscais Federais Agropecuários, dos eventos no estande da Universidade de Brasília – UnB com palestras e apresentação de projetos, do V Seminário de Economia Agrícola da AgroBrasília – Modernização da Agropecuária: tendências, do II Fórum Águas do Cerrado – Fruticultura Irrigada no Planalto Central e do  I Encontro das Mulheres do Agro e do Cooperativismo - A liderança feminina no agronegócio e no cooperativismo.

Mais informações:

- http://www.agrobrasilia.com.br/

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink