Embrapa Meio-Norte estabelece metas para inovação até 2030

Agronegócio

Embrapa Meio-Norte estabelece metas para inovação até 2030

São oito as metas para inovação tecnológica que a Embrapa Meio-Norte estabeleceu para alcançar até 2030
Por:
254 acessos

São oito as metas para inovação tecnológica que a Embrapa Meio-Norte estabeleceu para alcançar até 2030. Pelo programa de metas da empresa a serem alcançadas a longo prazo, em nível nacional, a partir deste ano toda proposta de projeto de pesquisa e de transferência de tecnologias submetida a editais do Sistema Embrapa de Gestão (SEG), tem que estar vinculada a uma meta estabelecida pela Unidade.

As metas de pesquisa e inovação tecnológica da Embrapa Meio-Norte preveem um avanço na agropecuária da região, com destaque para os sistemas de produção de grãos, aves adaptadas, carnes, leite, peixes, frutas e redução da taxa de perda de colônias de abelhas. Uma das metas que pode revolucionar o agronegócio do Piauí e do Maranhão, caso seja alcançada, prevê aumentar, em pelo menos 1 milhão de hectares, a área de sistemas integrados de produção nos dois Estados.

As metas e os gestores

1. Contribuir para a redução, em 30%, a taxa de perda de colônias de abelhas junto a produtores da Região Meio-Norte que adotam tecnologia da Embrapa em relação à média de perda em apiários que não adotam as tecnologias recomendadas. Gestor da Meta: Fábia de Mello Pereira.

2. Contribuir para aumentar, em 50%, a produção e produtividade da aquicultura na região Nordeste, em especial no Meio Norte, por meio do Sisteminha Embrapa/UFU/FAPEMIG e da implantação de sistemas produtivos aquícolas inovadores (IMTA/algas/bioflocos) para garantir segurança alimentar, renda e conservação ambiental. Gestor da Meta: Laurindo André Rodrigues.

3. Contribuir para aumentar em, pelo menos, 30%, a produtividade de rebanhos bovinos de leite e de corte pela adoção de soluções tecnológicas disponibilizadas pela EMBRAPA na região Meio-Norte do Brasil, em relação aos índices atuais. Gestor da Meta: Geraldo Magela Côrtes Carvalho.

4. Contribuir  para aumentar, em 25%, o volume de produção de carne caprinos/ovinos (kg/ha) nas regiões polo do Meio-Norte do Brasil (Paulistana, Teresina e Oeiras) pela adoção de soluções tecnológicas da Embrapa, em relação à média regional em 2018. Gestor da Meta: Adriana Mello de Araújo.

5. Contribuir  para aumentar, em 100%, o volume de exportação brasileira de feijão-caupi, a partir de cultivares da Embrapa, em relação à média exportada nos últimos 5 anos (2014 a 2018). Gestor da Meta: Kaesel Jackson Damasceno e Silva.

6. Contribuir para aumentar, em 50%, a produção de frutas no Maranhão e Piauí, mensuradas em relação a produção de 2019, com tecnologias desenvolvidas pela Embrapa. Gestor da Meta: Eugênio Celso Emérito Araújo.

7. Contribuir  para que 300 famílias de produtores familiares da região Meio-Norte utilizem tecnologias da Embrapa em sistemas de criação de aves localmente adaptadas. Gestor da Meta: Teresa Herr Viola.

8. Contribuir para aumentar, em pelo menos 1 milhão de hectares, a área de sistemas integrados de produção no Maranhão e Piauí. Gestor da Meta: Paulo Fernando de Melo Jorge Vieira.


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink