Embrapa no Pará volta a oferecer serviços de análises de solo
CI
Imagem: Nadia Borges
AGRICULTURA

Embrapa no Pará volta a oferecer serviços de análises de solo

O Laboratório de Solos da Embrapa Amazônia Oriental retornou com os serviços de análises de solo
Por:

O Laboratório de Solos da Embrapa Amazônia Oriental, localizado na sede do centro de pesquisas, na capital paraense, retornou com os serviços de análises de solo, tecido foliar e água para fins agrícolas, destinado ao público externo. As atividades haviam sido suspensas desde o primeiro semestre em razão da pandemia do novo coronavírus.

Os interessados nos serviços podem se dirigir a instituição, em Belém, às segundas, terças e quartas-feiras, no período de 8h às 12h e das 13h às 17 h. O uso de máscara é obrigatório, assim como as demais medidas de prevenção e segurança.

Atualmente, o laboratório da Embrapa é único público em funcionamento em todo estado do Pará. São realizadas anualmente cerca 45 mil análises para atender apenas aos projetos e subprojetos de pesquisa com mais de 855 mil determinações para caracterização de solos para zoneamentos. Quanto ao setor produtivo, são contabilizadas aproximadamente 26 mil análises de solos e de plantas todos os anos.

Orivan Marques Teixeira, responsável pelo laboratório, explicou que devido a pandemia houve a suspensão de todos os serviços externos, mas que a equipe continuou o trabalho para atender as demandas recebidas até março e as análises de projetos de pesquisa da própria Embrapa.

As principais linhas de pesquisas situam-se na água no solo, compactação e erosão do solo, ciclagem de nutrientes, nutrição de plantas, comportamento físico-químico do solo, simbiose de microrganismos do solo com plantas e relações solo/planta/clima.

Conhecimento e correção do solo garantem maior produtividade

Ao conhecer melhor a saúde do solo e das plantas de uma área, o produtor rural terá mais assertividade para corrigir possíveis problemas e com isso, reduzir custos na utilização de insumos e garantir maior produtividade.

Embora muitos desconheçam, esses serviços podem ser acessados por qualquer produtor, independente do tamanho da propriedade, pois, ao se tratar de uma instituição pública, não há intenção de lucro e os valores cobrados pelas análises são acessíveis.

Acesse ao folder com os serviços e valores clicando aqui.

O responsável pelo laboratório, Orivam Marques, explicou que devido a pandemia do novo coronavírus o centro de pesquisa havia suspendido todo atendimento ao público externo, mas devido a grande demanda do setor produtivo local, houve a sensibilidade por parte da instituição, de retornar com esse atendimento específico, mas observando todos as normas de segurança para a garantia da saúde dos empregados, assim como do público externo. “Sentimos a grande necessidade de produtores rurais que precisavam desses dados para aquisição de financiamento, elaboração de projetos, entre outros, e fizemos o esforço de voltar o mais rápido possível para atender as demandas da sociedade”, esclarece Orivan.

Ele reitera que a análise de solo é essencial ao planejamento eficaz de uma propriedade rural e por meio desse serviço, a Embrapa faz análise, diagnóstico, assim como a indicação da necessidade de correção de acordo com a atividade produtiva.

Conheça os serviços prestados pelo laboratório
Análise de solos;
Análise física do solo;
Análise foliar - material vegetal;
Saiba o passo a passo da coleta de solos
A qualidade e precisão dos resultados da análise, dependem da forma correta de coleta da amostra de solo.

Instruções básicas para coleta de amostras solo em áreas normais:

1. Divida a propriedade em áreas uniformes, quanto ao histórico de manejo, cultivo, cor do solo, textura (maior ou menor presença de areia), grau de drenagem, tipo de vegetação ou cultura anterior. Dê a elas um número para identificação;

2. Colete 15 a 20 amostras simples ao acaso e misture-as em um balde plástico para formar uma amostra composta, separando em torno de 400g;

3. Faça a coleta na camada arável (0-20 cm de profundidade) das culturas anuais, pastagens e culturas perenes;

4. Acondicione a amostra em saco plástico resistente e identifique-a com os dados do nome do proprietário, endereço da propriedade, município e cultura que pretende plantar ou que esteja plantada;

5. Áreas com culturas perenes, repita a amostragem a cada 3 a 5 anos, e áreas sob cultivo intensivo devem ser amostradas uma vez ao ano.

Para coleta de amostras de solo em áreas montanhosas, com declives elevados ou encharcadas

1. Colete amostras compostas separando as áreas boas das consideradas ruins (com problemas);

2. Colete tanto amostras da camada arável, quanto do subsolo (20 – 40 cm de profundidade);

3. Faça uma descrição do problema e envie esta informação acompanhado das amostras.


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink