Encontro discute exportação de erva-mate por indústrias do Mercosul
CME MILHO (DEZ/20) US$ 4,200 (0,72%)
| Dólar (compra) R$ 5,63 (0,59%)


Agronegócio

Encontro discute exportação de erva-mate por indústrias do Mercosul

5ª reunião do Mercomate
Por:
1107 acessos
A Secretaria da Agricultura e do Abastecimento sediou nesta sexta-feira (30), em Curitiba, a 5ª reunião do Mercomate. Formado por representantes do setor ervateiro do Brasil, Argentina, Paraguai e Uruguai, o grupo busca se organizar para exportar em conjunto e concorrer no mercado internacional de bebidas naturais.

Durante o encontro, os participantes discutiram a organização do segmento a partir do estabelecimento de parcerias e de uma agenda comum. Também foram abordados temas como o acesso a novas tecnologias de produção e processamento e a possibilidade de lançamento de novos produtos para exportação.

Segundo o Departamento de Economia Rural da secretaria, a indústria ervateira do Paraná movimentou R$ 127,5 milhões em faturamento bruto em 2010, com uma produção de 296 mil toneladas de erva. O setor envolve, direta e indiretamente, cerca de 200 mil pessoas, de acordo com o Sindicato da Indústria de Erva Mate do Paraná.

Na abertura da reunião, o secretário Norberto Ortigara afirmou que o Governo do Paraná quer estar mais sintonizado com o setor, que envolve principalmente pequenos produtores – a maioria na região Sul do Estado, onde as alternativas de produção são mais escassas. "Queremos ouvir o setor e estabelecer possibilidades de apoio no que se refere à assistência técnica e à pesquisa agronômica, para aumentar a eficiência na propriedade e gerar mais renda em toda a cadeia produtiva".

Para Ortigara, os encontros do Mercomate são fundamentais para se compreender as dificuldades das regiões produtoras e adotar mecanismos de fortalecimento de produção, inclusive buscando novos usos e aproveitamentos industriais a partir da folha da erva-mate. "Precisamos aperfeiçoar o desempenho, e isso requer pesquisa e orientação. As indústrias têm o desafio de fazer um produto de maior valor agregado".

O presidente do Sindicato da Indústria da Erva Mate do Paraná, Leandro Gheno, acredita que é possível desenvolver um novo produto a partir da erva-mate para atender o ascendente mercado internacional de bebidas naturais. Para isso, o setor deve se organizar para desenvolver técnicas de produção mais eficientes. “O segmento industrial, por sua vez, precisa encontrar uma forma institucional de prospectar mercados e desenvolver novos produtos”, destacou.
5ª reunião do Mercomate
?
Detect language » Portuguese

?
Detect language » Portuguese

?
Detect language » Portuguese

Anúncios que podem lhe interessar


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink