Encontro sobre erosão e assoreamento será encerrado com Dia de Campo

Agronegócio

Encontro sobre erosão e assoreamento será encerrado com Dia de Campo

No local, os técnicos demonstrarão métodos e equipamentos de medição de concentração e fluxo de sedimentos em rios
Por:
2794 acessos
O IX Encontro Nacional de Engenharia de Sedimentos (ENES), evento que ocorre esta semana em Brasília (DF), será encerrado na próxima sexta-feira (29-10) com um Dia de Campo no rio São Bartolomeu (região de Luziânia/GO). As atividades ocorrerão durante todo o dia na estação fluviométrica Ponte São Bartolomeu (cerca de 100 quilômetros de Brasília). No local, os técnicos demonstrarão métodos e equipamentos de medição de concentração e fluxo de sedimentos em rios.

Cerca de 130 pesquisadores, técnicos, estudantes e gestores de todo o país estão reunidos no auditório da Faculdade de Tecnologia da Universidade de Brasília (UnB) participando de Sessões Técnicas (ao todo serão apresentados 63 trabalhos) e Mesas Redondas. Ao final do Encontro, será divulgada uma Carta que trará as diretrizes para a área de sedimentos no Brasil, com indicação de áreas prioritárias de estudo, ações para minimizar problemas ocasionados pelo assoreamento e políticas de incentivo para o controle da erosão.

As atividades do Encontro dessa terça (26-10) foram encerradas com uma mesa redonda que discutiu o tema Impactos Socioeconômicos e Ambientais Associados a Sedimentos. De acordo com Alex Oliveira, superintendente de Navegação Interior da Agência de Transportes Aquaviários (Antaq), o impacto que os sedimentos causam na atividade econômica é expressivo. “Em alguns casos, as embarcações precisam ser desmembradas. O assoreamento dos rios é um assunto sério e que produz consequências diretas na economia do país”, afirmou.

O superintendente de Meio Ambiente e Recursos Hídricos da Companhia de Saneamento Ambiental do Distrito Federal (Caesb), Maurício Luduvice, também participou da mesa redonda e tratou do impacto do assoreamento em captações da Caesb. Um dos assuntos tratados por ele foi o assoreamento do Lago Paranoá, cujo projeto se encontra em revisão na Companhia. Segundo Luduvice, a opção pelo dessassoreamento, caso seja adotada, deve ser precedida da adoção de um rígido controle do uso e ocupação do solo na bacia do Lago Paranoá. Ele ainda enfatizou algumas considerações que devem ser feitas no sentido de avaliar a real necessidade da obra, como a impossibilidade de retorno da situação original e alto custo de uma intervenção como essa. “Além de estarmos tratando o efeito e não a causa do problema”, pontuou.

Na manhã desta quarta-feira (27-10) o especialista em Recursos Hídricos da Agência Nacional de Águas (ANA), Flavio Carvalho, tratou das políticas de incentivo ao controle de erosão em áreas agrícolas. Ele repassou aos participantes do Encontro informações sobre o Programa Produtor de Água – desenvolvido pela ANA, o foco dele é a redução da erosão e do assoreamento de mananciais no meio rural e prevê uma bonificação aos usuários que geram impactos positivos em bacias hidrográficas. As atividades do dia serão encerradas com a Mesa Redonda que tratará do tema “Agronegócio e Conservação de Solo e Água”.

A programação da quinta-feira (28-10) contará com a apresentação de 15 trabalhos técnicos e de uma palestra que tratará do tema “A Experiência do Projeto HiBAm em Estudos Hidrossedimentológicos na Bacia Amazônia”, desenvolvido em cooperação Brasil-França. O palestrante será o pesquisador Jean Michel Martinez, do Instituto de Pesquisa para o Desenvolvimento da França. Os trabalhos serão encerrados com a reunião da Comissão de Engenharia de Sedimentos da Associação Brasileira de Recursos Hídricos (ABRH), quando será feito um balanço do evento e discutidas as propostas que farão parte da Carta aberta a ser divulgada.

O Encontro

O IX Encontro Nacional de Engenharia de Sedimentos é promovido pela ABRH e organizado pela Embrapa Cerrados – Unidade da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) – e pela UnB. Mais informações sobre o evento podem ser obtidas no endereço eletrônico http://ixenes.cpac.embrapa.br/.
As informações são da assessoria de imprensa da Embrapa Cerrados.
Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink