Engenheiro agrônomo ensina em GO como utilizar melhor os agrotóxicos

Agronegócio

Engenheiro agrônomo ensina em GO como utilizar melhor os agrotóxicos

Por:
4 acessos

Há dois anos o engenheiro agrônomo Clésio Fernandes de Brito Alves lançou-se ao desafio de levar a trabalhadores rurais goianos e a estudantes informações sobre o uso correto de agroquímicos e o descarte final das embalagens vazias. Agora, faz dessa tarefa uma verdadeira missão. O mais recente trabalho se concentra na região de Goianápolis, considerada ‘a capital do tomate’, uma das lavouras que mais consomem agrotóxicos. Este ano, o universo de pessoas atendidas já envolve cerca de 200 trabalhadores rurais e cerca 1.500 alunos.

Clésio visita as lavouras e promove palestras, com demonstrações práticas sobre a forma correta de aplicação dos agroquímicos, a obrigatoriedade da tríplice lavagem e da devolução das embalagens vazias, assim como o uso de equipamento de proteção individual (EPI), composto por boné, viseira facial, respirador, jaleco, avental, luvas, calça e botas.

O retorno pode ser avaliado em termos de redução de custos, já que a adequada utilização dos defensivos muitas vezes significa evitar desperdícios, como também há o benefício da preservação ambiental e para a saúde do trabalhador.

Em cada local, ele faz sorteio de um kit EPI. Os trabalhadores que participam das palestras, realizadas no próprio campo, recebem cartilhas, onde os personagens, compadres ‘Lavorildo e Hortolino’, passam a mensagem sobre o uso correto dos produtos químicos e o descarte dos recipientes vazios, que devem ser entregues no posto de recepção mais próximo. Este ano, Clésio Fernandes visitou 19 lavouras no município de Goianápolis e destaca que a receptividade tem sido muito boa.

Futuro

Em Goianápolis, o engenheiro agrônomo conta com apoio da Secretaria Municipal do Meio Ambiente. Paralelamente ao treinamento dos trabalhadores rurais, Clésio faz também palestras em todas as escolas do município, para alunos na faixa etária de 6 a 12 anos, que também recebem as cartilhas e discutem as informações repassadas. Ele lembra que praticamente 100% dos alunos têm parentes que trabalham em hortas comerciais.

Entende César Fernandes de Brito que as crianças devem receber, desde agora, as informações necessárias sobre os agrotóxicos, o meio ambiente e a saúde. Uma preocupação justificada, num país em que 300 mil trabalhadores rurais são vitimados a cada ano com intoxicação causada pela aplicação de pesticidas nas lavouras, simplesmente por falta de informações, segundo dados da Universidade Federal de Viçosa (UFV).

Clésio Fernandes de Brito observa que as crianças conseguem influenciar os pais para a prática correta na aplicação dos agrotóxicos. Também os trabalhadores mostram-se receptivos às informações e preocupados em mudar hábitos incorretos, avalia o agrônomo. Engenheiro agrônomo do Departamento Técnico da Agroquima Produtos Agropecuários Ltda, Clésio Fernandes já visitou diversos municípios, divulgando a mensagem sobre uso correto dos agrotóxicos. Isso lhe valeu, em 2003, premiação da Associação Nacional de Defesa Vegetal (Andef), com uma placa de Mérito Fitossanitário.


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink