Entenda as formas de controle nos cultivos de cenoura
CI
Imagem: Pixabay
NEMATOIDE-DAS-GALHAS

Entenda as formas de controle nos cultivos de cenoura

Com a confirmação da presença dos nematoides, o produtor terá que conviver com o problema, dada a impossibilidade de sua erradicação, mas a boa notícia é que há formas de controle, por meio de técnicas de manejo
Por:

Uma das questões recorrentes registradas no Serviço de Atendimento ao Cidadão (SAC) da Embrapa Hortaliças tem sido de produtores de cenoura que relatam problemas de deformação das raízes e buscam orientação para as causas e as possíveis soluções. A presença de nematoides, micro-organismos que habitam o solo, principalmente os do gênero Meloidogyne, ou nematoide-das-galhas, tem sido geralmente o diagnóstico apontado na identificação do problema. As espécies de nematoide-das-galhas afetam especialmente o aspecto da raiz - parte comercializável da cenoura, o que representa perdas no valor de mercado da hortaliça.

Para identificar a presença desses micro-organismos - visíveis apenas com o uso de um microscópio -, basta observar a bifurcação das raízes, juntamente com a presença das galhas (daí o nome “nematoide-das-galhas”), conforme explica o pesquisador Jadir Pinheiro, ao apontar outros sintomas que ocorrem a partir da infestação. “A partir de um ciclo que varia entre 20 a 45 dias, o nematoide penetra na raiz quando do início da germinação, formando posteriormente raízes bifurcadas com ‘galhas’, que interferem na absorção de nutrientes”.

Com a confirmação da presença dos nematoides, o produtor terá que conviver com o problema, dada a impossibilidade de sua erradicação, mas a boa notícia é que há formas de controle, por meio de técnicas de manejo. A primeira dessas técnicas seria o uso de matéria orgânica no preparo da área para o cultivo:

“A matéria orgânica - constituída por esterco bovino e de aves e capim moído - no solo estimula o desenvolvimento de micro-organismos naturais como fungos e bactérias que ajudarão a controlar os nematoides”, assinala Pinheiro. Outra dica do pesquisador diz respeito à rotação de culturas para impedir a multiplicação e disseminação dos nematoides.

“Quando a planta que substitui o cultivo da cenoura não é hospedeira – a exemplo de algumas cultivares do milho e milheto e certas espécies de crotalária -, isto é, não facilita a sobrevivência desses micro-organismos naturais, o nematoide não sobrevive por falta de alimento”, observa Pinheiro, para quem escolher a variedade de cenoura a ser cultivada seria outra das medidas a serem consideradas, já que existem no mercado cultivares disponíveis que apresentam resistência e tolerância ao nematoides-das-galhas.

“Ao utilizar medidas de manejo, o produtor pode manter a população dos nematoides em um nível controlado e, assim, contar com uma produção satisfatória, em quantidade e qualidade”, resume.


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink

Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o site para tornar sua experiência personalizada. Leia os nossos Termos de Uso e a Privacidade.