Entidade mineira quer estimular consumo de carne suína no Estado
CI
Agronegócio

Entidade mineira quer estimular consumo de carne suína no Estado

Plantel de suínos em Minas está em torno de 5 milhões de animais
Por:

Hoje é o Dia da Carne Suína Mineira, criado pela Lei nº 21.125/2014. Mais que uma homenagem aos 1,2 mil suinocultores do Estado, a data foi institucionalizada a pedido deles com o objetivo de valorizar a cadeia produtiva e estimular o consumo de carne de porco em Minas. Os produtores querem ampliar a divulgação das propriedades nutritivas do alimento e reverter o quadro de crise ocorrido em 2013, ano marcado pelo alto custo de produção e desvalorização dos preços.

A implantação do dia específico da carne suína em Minas foi uma batalha da Frente Parlamentar da Suinocultura na Assembleia Legislativa. A data 30 de abril foi escolhida estrategicamente pelo setor, segundo o presidente da Associação dos Suinocultores do Estado de Minas Gerais (Asemg), Antônio Ferraz. " uma época em que o consumo tende a aumentar por conta do fim da Quaresma, da queda nas temperaturas e o período que antecede o Dia das Mães. Além disso, é o aniversário da Asemg, fundada há 42 anos."

Ferraz explica que as ações de estímulo ao consumo estão integradas nacionalmente. "Em setembro deste ano, teremos a Semana Nacional da Carne Suína, uma parceria do Sebrae, do Grupo Pão de Açúcar e da Associação Brasileira de Produtores de Carne Suína (ABCS). Tudo com o mesmo objetivo, que é divulgar as qualidades do alimento."

Para este ano, a expectativa é de estabilidade na produção mineira, cujo plantel está em torno de 5 milhões de animais, com representatividade de 13% no país. Apesar disso, segundo a Asemg, o Valor Bruto de Produção (VBP) da carne suína em Minas deve alcançar R$ 1,2 bilhão em 2014.

"Tivemos um 2013 de perdas e, como não houve renovação no plantel, esperamos estabilidade na produção em 2014. No entanto, os ganhos podem ser ampliados, pois a tendência é de um aumento da demanda, o que deve impactar nos preços", ressaltou Ferraz.

Estímulo - Ontem, o secretário de Estado da Agricultura, André Merlo, enviou nota à imprensa informando que o governo do Estado apoia e estimula o consumo e a produção de carne suína em Minas. Segundo a nota, o consumo per capita no Estado é de 22 quilos/ano ante 15,5 quilos/ano no país.

"A aceitação da carne suína é crescente, pois o produto faz parte do grupo das proteínas saudáveis, com baixo teor de gordura. Esse avanço é devido aos cuidados com a alimentação dos animais, que atualmente é constituída de milho, soja, complementos vitamínicos e minerais. Além disso, os suinocultores de Minas têm atenção especial à genética dos suínos por meio da seleção de animais aptos a produzir mais carne e menos gordura", enfatizou.

Cerca de 85% da carne suína produzida em Minas são consumidos pelo mercado interno e os outros 15%, destinados à exportação. No ano passado o Estado movimentou US$ 128,6 milhões com embarques de produtos suíno, alta de 16,9% ante 2012.

No primeiro trimestre deste ano foram contabilizados US$ 39 milhões com as exportações, 29% a mais que o mesmo período de 2012. Hoje, segundo Ferraz, o principal país importador da carne mineira é a Rússia, seguida pelo Japão. 

Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink