Entidades cobram do governo melhoria na Sema e Indea
CI
Agronegócio

Entidades cobram do governo melhoria na Sema e Indea

O projeto busca a mudança e o desenvolvimento da atividade como um todo com mais celeridade, segurança e legalidade
"A preocupação é com o futuro do Estado de Mato Grosso". Essa foi a afirmação do diretor executivo do Centro das Indústrias Produtoras e Exportadoras de Madeira do Estado de Mato de Grosso (Cipem), Álvaro Leite durante a reunião no gabinete do deputado estadual e presdidente da Comissão do Meio Ambiente, Dilmar Dal Bosco, na tarde dessa quarta-feira (24-10), onde o Cipem falou da preocupação do setor com a morosidade da Sema na liberação dos planos de manejo e da falta de estrutura de trabalho para que os servidores do Indea desempenhem sua função.

“A situação que estamos passando em relação aos órgãos do Estado que prestam serviços para o setor de base florestal e a falta de resposta do Executivo as necessidades do setor, mostra a falta de atenção do governo com o setor que produz no Estado de Mato Grosso. Procuramos apoio da Assembleia Legislativa para que a discussão seja ampla. Precisamos de uma solução para o destravamento do setor para que possamos produzir e consequentemente contribuir com a economia do estado por meio da geração de emprego e arrecadação tributária” destacou Álvaro Leite.
O deputado Dimar Dal Bosco falou que defende a descentralização dos trabalhos e a diminuição da burocracia dos procedimentos na Sema para que destrave o sistema, e o setor possa trabalhar. “Estou trabalhando para os setores que produzem e geram empregos contribuindo no desenvolvimento de Mato Grosso”, concluiu o deputado.

Segundo o presidente da Amef, Joaquim Paiva de Paula, os engenheiros florestais também estão preocupados com a falta de estrutura dos municípios para o desenvolvimento da atividade florestal e que é necessário a contratação de profissionais com a competência necessária na área para desempenhar suas funções. ”É comum a reprovação de projetos apresentados por engenheiros florestais devidamente regularizados juntos ao seu Conselho por servidores sem registro técnico”, afirmou Paiva.

Ficou marcada uma próxima reunião para quarta-feira (30-10), às 14h na Assembleia Legislativa entre a Comissão do Meio Ambiente, presidida pelo deputado Dilmar Dal Bosco, o Poder Executivo e Ministério Público Estadual, onde será apresentado o projeto de “Reestruturação dos Procedimentos de Regularização e Licenciamento Ambiental no Estado de Mato Grosso”. O projeto busca a mudança e o desenvolvimento da atividade como um todo com mais celeridade, segurança e legalidade.

Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink