Entidades pedem prorrogação do período de plantio do milho safrinha

MILHO

Entidades pedem prorrogação do período de plantio do milho safrinha

Segundo o setor produtivo, problemas climáticos atrasaram o plantio e a colheita da soja, o que impede que o milho seja semeado
Por:
1209 acessos

A Secretaria de Estado da Agricultura do Paraná, o Sistema FAEP e o Sistema Ocepar pediram ao Ministério da Agricultura a prorrogação do período de semeadura do milho de segunda safra, no ciclo 2019/2020. O pedido foi motivado por condições climáticas adversas, como altas temperaturas e falta de chuvas, que fizeram com que os produtores retardassem o plantio de soja no Paraná. A solicitação é para que o plantio do milho safrinha seja prorrogado por dois decêndios – 20 dias.

O ofício foi enviado à ministra Tereza Cristina no último dia 10. Segundo o documento, o plantio tardio da soja em decorrência dos fatores climáticos provocou “um natural retardamento do período de colheita de soja, o que impedirá que a semeadura do milho de segunda safra seja efetuada dentro do melhor período recomendado pelo Zarc” [Zoneamento Agrícola de Risco Climático].

“Sabe Vossa Excelência a importância de uma grande produção de milho na segunda safra 2019/2020, não só para fiel cumprimento de compromissos internacionais, mas, especialmente, para não sustentar um nível muito elevado de preços, que está está afetando os custos das cadeias de proteínas animais”, consta do documento, assinado pelo secretário Norberto Ortigara, pelo presidente da FAEP, Ágide Meneguette, e pelo presidente da Ocepar, José Roberto Ricken.


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink