Entrave na fruticultura atinge Minas Gerais

Agronegócio

Entrave na fruticultura atinge Minas Gerais

A principal reivindicação do setor de fruticultura em MG é em relação à defesa sanitária
Por: -Redação
4 acessos

A principal reivindicação do setor de fruticultura em Minas Gerais é em relação à defesa sanitária. O fungo da banana, sigatoka negra, foi detectado em plantações das regiões Sul, Central e Zona da Mata, e a praga estaria em fase de adaptação, segundo o coordenador da Câmara de Fruticultura do Conselho Estadual de Política Agrícola (Cepa) e assessor técnico da Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de Minas Gerais (Faemg), Pierre Santos Vilela.

"Ainda não podemos avaliar os estragos que esse fungo pode causar. A sigatoka amarela surgiu na década de 60 e, se comparada com a sigatoka negra, sabemos que o estrago é bem menor", ressaltou Vilela. Segundo ele, a Câmara irá pleitear, para 2007, estudo detalhado sobre o fungo. "As regiões produtoras receberam informações sobre a sigatoka negra, mas precisamos acompanhar a evolução do fungo", afirmou Vilela.

O Plano Setorial da Câmara Técnica de Fruticultura será finalizado ainda neste ano, de acordo com Vilela. "São 11 estratégias de atuação, em relação à produção, comercialização, indústria e ações em nível institucional", explicou Vilela. O governo estadual concedeu crédito de 50% a 60% do ICMS, para a indústria de suco e polpa, e este valor varia de acordo com a região onde está instalada a empresa.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink