ENTREVISTA: presidente da Alltech do Brasil fala sobre o futuro do mercado de aditivos naturais


Agronegócio

ENTREVISTA: presidente da Alltech do Brasil fala sobre o futuro do mercado de aditivos naturais

Por:
62 acessos

A Alltech encerrou 2002 com faturamento e crescimento recordes e hoje se coloca como uma das maiores empresas de nutrição animal do mundo. Consciente da tendência mundial, em usar produtos naturais na alimentação animal, a Alltech do Brasil já se encontra a frente no mercado de aditivos naturais. No Brasil, segundo Guilherme Minozzo, diretor geral da empresa, o mercado começou a reconhecer a importância e a necessidade de se cuidar da dieta das aves e suínos e enfatiza que o uso dos antibióticos já está marcado para terminar.

Na entrevista cedida com exclusividade ao Portal suino.com, Minozzo explica um pouco mais sobre o futuro deste mercado.

Suino.com - Qual a expectativa de mercado, em 2003, para os aditivos naturais no Brasil?

Guilherme Minozzo - Não podemos falar pelas demais empresas, mas a Alltech deverá crescer pelo menos em 18% na produção destes aditivos. É um mercado com forte crescimento, marcado pela necessidade de solucionar problemas da moderna indústria de produção animal.

Suino.com - Comparando o passado com a atual situação da substituição de antibióticos por aditivos naturais no mercado, qual a evolução de mercado e conscientização em não usar antibióticos?

Guilherme Minozzo - O uso de antibióticos já está marcado para parar. Temos apenas 22 meses à frente para não se utilizar mais os 2 únicos antibióticos permitidos para uso, pelo menos para empresas exportadoras. Parece muito 22 meses, mas isto significa em torno de 11 lotes de frango de corte. Para quem precisa não mais usar os antibióticos promotores de crescimento, o tempo já está correndo.

Suino.com - Na sua opinião, há a possibilidade de antibióticos promotores de crescimento serem banidos totalmente do mercado interno e externo, já que estão sendo proibidos antibióticos no Brasil devido às exportações para União Européia? Por quê?

Guilherme Minozzo - Não parece que serão banidos no mercado interno tão rapidamente, mas é um tendência, face à exigência global. Também, as empresas que exportam poderão até usar o mesmo critério de aditivos para o mercado interno.

Suino.com - A Alltech inaugurou unidades na Hungria e Iuguslávia. Como é o mercado nesses países em relação a aceitação dos aditivos naturais?

Guilherme Minozzo - A inauguração na Europa destas plantas já mostra que a aceitação de aditivos é uma situação normal da indústria de produção animal. Elas estarão atendendo os mercados locais e os exigentes países da Europa Ocidental.

Suino.com - A nova fábrica possibilitará a ampliação da produção para 1000 toneladas/mês de aditivos naturais. Em termos de mercado, a demanda atende a esse aumento de produção? Seria pelo fato da cultura em relação aos antibióticos estar mudando no exterior?

Guilherme Minozzo - Hoje já estamos com quase 1.000 toneladas por mês de aditivos. Vamos dar continuidade ao que produzimos hoje sabendo que estaremos aumentando em 18% já para este ano. Com a pressão para não se utilizar antibióticos, o crescimento nos próximos 2 anos em diante será ainda maior que 18%.

Suino.com - E nos Estados Unidos, qual a visão do mercado frente ao uso dos antibióticos?

Guilherme Minozzo - Existem trabalhos americanos mostrando situações de resistência principalmente na produção animal, o que leva ao aumento das taxas de uso. Os Estados Unidos também são exportadores para mercados exigentes e vão se adaptar.

Suino.com - A Alltech lançará novos produtos?

Guilherme Minozzo - Este ano estaremos trabalhando com produtos à base de aminoácidos e nucletídeos para dietas de suínos e pets principalmente. O produto chama-se Nupro e está em fase de testes.


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink