Envio de embalagens de agrotóxicos cresce 28,4% em MT

Agronegócio

Envio de embalagens de agrotóxicos cresce 28,4% em MT

De acordo com o inpEV, somente em junho seguiram para o destino final 785 t de embalagens vazias
Por:
478 acessos

Na terça-feira (18) foi comemorado em todo o país o Dia Nacional do Campo Limpo, data que foi inserida oficialmente no calendário nacional em 2008 e hoje é considerada a principal celebração do sistema de destinação final de embalagens vazias de agrotóxicos. Em Mato Grosso de janeiro a julho deste ano foram foram enviadas 4.094,4 toneladas de embalagens vazias de defensivos agrícolas ao destino ambientalmente correto (reciclagem ou incineração) pelas unidades de recebimento, índice 28,4% maior em comparação com o mesmo período de 2008, quando foram processadas 3.189,6 t. De acordo com o inpEV, somente em junho seguiram para o destino final 785 t de embalagens vazias.

"A data representa o engajamento de todos os elos da cadeia produtiva agrícola no programa de descarte de embalagens e reafirma o compromisso de cada uma dos envolvidos com a produção agrícola sustentável", disse João Cesar Rando, diretor-presidente do Instituto Nacional de Processamento de Embalagens Vazias (inpEV), que tem entre seus associados os fabricantes de defensivos agrícolas.

Segundo o Instituto, os números positivos em Mato Grosso são possíveis graças a ações conjuntas que envolvem agricultores, distribuidores e cooperativas, indústria e poder público representado no estado pelo Instituto de Defesa Agropecuária do Estado de Mato Grosso (Indea) e a Secretaria de Estado do Meio Ambiente (Sema).

As comemorações do Dia Nacional do Campo Limpo vêm sendo realizadas há duas semanas e envolvem, além das portas abertas das centrais de recebimento das embalagens, visitas dos técnicos destas unidades às escolas, universidades cursos técnicos e profissionalizantes dos municípios do entorno.

"Além das centrais de recebimento envolvemos toda a comunidade em projetos que vão de visitas a concursos para estudantes e professores. Este investimento nas novas gerações é importante para formarmos multiplicadores destas informações", salientou Rosangela Soto, coordenadora do inpEV em MT.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink