Equipe dos EUA testa cultura de coberturas
CME MILHO (DEZ/20) US$ 4,200 (0,72%)
| Dólar (compra) R$ 5,63 (0,59%)

Imagem: Pixabay

MUNDO

Equipe dos EUA testa cultura de coberturas

“Acho que as plantas de cobertura são uma ferramenta muito importante"
Por: -Leonardo Gottems
446 acessos

As culturas de cobertura são plantas não comestíveis que crescem fora da estação. Suas raízes ajudam a manter o solo no lugar, evitando a erosão. As culturas de cobertura podem até mesmo absorver o excesso de nutrientes, como nitrogênio, para evitar que poluam os rios. Os agricultores estão cada vez mais interessados em usar plantas de cobertura para ajudar suas fazendas, mas com uma variedade estonteante de plantas para escolher e rotações de safra complexas, fazer a escolha certa não é uma tarefa fácil. 

“Acho que as plantas de cobertura são uma ferramenta muito importante tanto para reter o solo quanto para manter os nutrientes na fazenda”, disse María Villamil, pesquisadora da Universidade de Illinois e membro da American Agronomy Society. “No Centro-Oeste, temos muita sorte de ter solos de alta fertilidade, o que nos torna grandes fornecedores de alimentos em todo o mundo. A proteção dos nossos solos é essencial”, completa. 

Para ajudar os agricultores de Illinois a escolher a cultura de cobertura certa, Villamil e sua equipe decidiram testar várias culturas de cobertura em potencial. Eles plantaram diferentes culturas de cobertura entre o milho comum do Centro-Oeste e a rotação de soja. Os pesquisadores trabalharam em estreita colaboração com os agricultores para escolher quais culturas de cobertura testar. 

“Eles queriam experimentar diferentes culturas de cobertura, especialmente aquelas que não geram trabalho extra na primavera e outras que não competem com o milho por recursos”, diz Villamil. 

Os agricultores preferiam cultivar grãos de centeio como cultura de cobertura antes de plantar soja. O centeio capturou o nitrogênio que sobrou no solo após a colheita do milho do ano anterior. Mas, quando os agricultores planejaram plantar milho, eles preferiram usar uma cultura de cobertura de ervilha. A ervilha é uma cultura leguminosa, o que significa que pode fornecer nitrogênio para o milho usar mais tarde na safra. A ervilhaca também usa menos água do que o centeio, o que significa que a safra de milho não precisará trabalhar tanto para competir por recursos hídricos limitados. 

Anúncios que podem lhe interessar


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink