Erva daninha desafia soja transgênica

Agronegócio

Erva daninha desafia soja transgênica

A buva, erva daninha resistente ao glifosato, começa a preocupar os produtores de soja do Paraná e do Rio Grande do Sul
669 acessos

ERVA DANINHA DESAFIA SOJA TRANSGÊNICA
A buva, erva daninha resistente ao glifosato, começa a preocupar os produtores de soja do Paraná e do Rio Grande do Sul. “O problema é serio”, alerta o pesquisador Dionísio Gazzieroo, da Embrapa-Soja, que voltou há 15 dias dos EUA, onde a buva e o amaranto infestam lavouras do Meio-Oeste.

PERDA DE ATÉ 40%
Pelos levantamentos da Embrapa-Soja, no Brasil, nas lavouras mais infestadas, a queda da produtividade pode chegar a 40%, sem considerar o aumento dos custos com herbicidas e a perda da qualidade da soja, devido a maior umidade e impureza dos grãos.

LEI DE DARWIN
O uso continuado do mesmo herbicida, no caso o glifosato, acabou selecionando plantas tolerantes e resistentes. Por enquanto, a maior ameaça à soja é a buva, mas outras ervas começam a ganhar expressão como o amargoso e o azevém.

ROTAÇÃO
Para controlar a buva, o pesquisador recomenda a sucessão da soja com trigo ou aveia, em vez de milho safrinha, e o uso de outros herbicidas, com mecanismo diferente ao do glifosato. Estas práticas acabam anulando as vantagens da soja transgênica: a facilidade de manejo e o menor uso de herbicidas, que traz também menor impacto ambiental.

A VELHA SOJA
O produtor tem que administrar muito bem o controle das ervas daninhas para evitar prejuízos", diz Gazziero. A tendência é de o problema aumentar, caso medidas de manejo não sejam adotadas. Além da troca de herbicidas, o pesquisador recomenda a rotação de culturas, inclusive entre a soja transgênica e a convencional.

NOTA DA MONSANTO
Comunicado que me foi enviado pela Monsanto afirma que no Brasil existem quatro casos de resistência de biótipos de plantas daninhas ao glifosato: azevém, amargoso e a buva. "Não existe comprovação de uma correlação direta entre o uso da tecnologia Roundup Ready e a seleção de biótipos resistentes ao glifosato’’, diz a nota.


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink