Agronegócio

ESALQ assinou parceria com o CTC

Projeto em conjunto selecionará leveduras para produção de etanol de segunda geração
Por:
710 acessos
Projeto em conjunto selecionará leveduras para produção de etanol de segunda geração

A Escola Superior de Agricultura “Luiz de Queiroz” e o Centro de Tecnologia Canavieira (CTC) assinaram, na tarde da última segunda-feira, 07/10, o Termo de Convênio que prevê o desenvolvimento de um projeto que desenvolverá leveduras que se adaptem bem ao processo de etanol de segunda geração. O projeto envolve cerca de nove pessoas, que irão avaliar as leveduras já existentes no mercado e quais as melhoras possíveis.


O diretor da ESALQ, José Vicente Caixeta Filho, reforçou que este é o primeiro passo concreto, de interação efetiva entre as duas instituições. “Temos certeza de que este é o início de uma nova fase de relacionamento, pois visualizamos a perspectiva de compartilhamento de pesquisadores externos, que venham ao Brasil e que passem um tempo na ESALQ e no CTC. Essa união de forças é fundamental para viabilizar uma série de outras iniciativas. Os resultados que iremos obter certamente irão, ao mesmo tempo, ser um elemento de motivação para outras ações em conjunto”.


Da parte do CTC, Jaime Finguerut, Assessor Técnico da Presidência do CTC, ressaltou que trata-se de uma oportunidade de estabelecer uma produção sólida e viável do etanol lignocelulósico. “Essa tecnologia irá revolucionar a produção de etanol no país, tornando esse biocombustível mais competitivo do que nos dias atuais, abrindo oportunidade para uma nova indústria e uma nova geração de profissionais que atuarão neste setor. Para o CTC é também uma grande oportunidade de finalmente formalizarmos esse trabalho em conjunto. Temos dezenas de anos de interação produtiva com a ESALQ, mas só agora conseguimos abrir um caminho formal, um caminho de compartilhamento de resultados e de aprendizado”.


Acompanharam a assinatura do termo, pela ESALQ, Luiz Carlos Basso, docente do Departamento de Ciências Biológicas (LCB) e responsável pelo projeto “Obtenção de leveduras híbridas para a fermentação das hexoses do substrato constituído de hidrolisado de bagaço de cana e melaço”, além de Horst Bremer Neto, chefe da Seção Técnica de Apoio Institucional. Pelo CTC, além de Jaime Finguerut, estiveram presentes Oswaldo Godoy, gerente de projetos, e Alexandra Pavan Novello, pesquisadora de etanol de segunda geração.
Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink