Escalas curtas devem aumentar pressão de compra por boi gordo


Agronegócio

Escalas curtas devem aumentar pressão de compra por boi gordo

Depois da parada para as festas de final de ano, os negócios ainda não voltaram a acontecer no mercado
Por:
501 acessos
Depois da parada para as festas de final de ano, os negócios ainda não voltaram a acontecer no mercado do boi gordo.

A maioria dos frigoríficos esteve fora das compras na abertura do mercado e nem mesmo as ofertas de boiadas por parte dos pecuaristas estão ocorrendo.

Após a análise das vendas do final de ano é que os compradores devem voltar ao mercado.

Apesar disso, depois de uma semana lenta de negócios, as escalas encurtaram e a necessidade de compra de matéria prima aumentou, o que deve manter o mercado firme.

Em São Paulo as programações de abate atendem de 3 a 4 dias, em média, e os frigoríficos que estão comprando ofertam entre R$97,00/@ e R$100,00/@ à vista, livre de funrural.

Tendo em vista como terminou a última semana de negócios, os compradores acreditam em dificuldade para comprar nos valores menores.

No mercado atacadista de carne bovina os preços estão estáveis e o volume de negócios, assim como ocorre no mercado do boi gordo, é pequeno.

Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink