Esmagadora de soja chinesa prefere a América do Sul

Agronegócio

Esmagadora de soja chinesa prefere a América do Sul

A Jiusan fez pedidos no exterior para cerca de 400 mil toneladas da oleaginosa até agora neste ano
Por:
50 acessos

A Heilongjiang Jiusan Oil & Fat, segunda maior processadora de soja da China, poderá receber 90% das oleaginosas importadas do Brasil e Argentina neste ano. Os dois países vendem a oleaginosa a preços inferiores aos dos Estados Unidos, maior fornecedor mundial.

A companhia, com sede na maior província produtora de soja da China, Heilongjiang, espera importar 1,5 milhão de toneladas de soja, disse Zhou Youjin, assessor do gerente-geral da Jiusan, Tian Renli.

"Vamos fazer mais pedidos da América do Sul porque a soja americana estava sendo negociada com prêmio em relação à soja sul-americana quando começamos a fazer pedidos em janeiro", afirmou. "Quanto vamos importar do Brasil, ou da Argentina vai depender das taxas de embarque que cobram os operadores".

A Jiusan pode processar 4 milhões de toneladas de soja neste ano, o que inclui oleaginosas cultivadas no mercado interno, disse Zhou.

A companhia começou a usar soja importada neste ano para as suas duas fábricas, afirmou Zhou.

A Jiusan está transferindo a produção para cidades portuárias do nordeste de Dalian e Tianjin para concorrer com competidores maiores como a China National Cereals, Oils & Foodstuffs Import & Export, que contam com joint ventures com a Archer Daniels Midland e com a Wilmar Group.

A Jiusan, com sede em Harbin, pretende começar as operações em sua nova fábrica de Tianjin em maio. No fim do ano passado, a empresa inaugurou uma unidade em Dalin. As fábricas vão ajudar a incrementar a produção da empresa para 4 milhões de toneladas neste ano ante as 1,5 milhão de toneladas do ano passado, afirmou Zhou.

A Jiusan fez pedidos no exterior para cerca de 400 mil toneladas da oleaginosa até agora neste ano.


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink