Espaço Mais Alimentos será destinado aos países da África na Agrobrasília

Agronegócio

Espaço Mais Alimentos será destinado aos países da África na Agrobrasília

A AGROBRASÍLIA criou o espaço Mais Alimentos África para intensificar a relação entre o Brasil e os países africanos
Por: -Joana
1928 acessos
A agricultura brasileira é referência para o mundo. A preocupação com a segurança alimentar tem feito com que muitos países invistam na produção para garantir o abastecimento da população. No Brasil, o governo federal tem investido, nos últimos anos, no desenvolvimento da produção. Várias tecnologias têm garantido o crescimento da propriedade e a geração de emprego e renda. A criação da linha Mais Alimentos proporcionou ao agricultor familiar a sua inserção no cenário da economia. Hoje, com as condições de crédito que atenda o pequeno agricultor é possível perceber a modernização do campo.


O Mais Alimentos é uma linha de crédito do Pronaf que financia investimentos em infraestrutura da propriedade familiar. Em 2010, durante a AGROBRASÍLIA, vários produtores adquiriram equipamentos através desse benefício, no mesmo período, o país realizava o encontro Diálogos Brasil e África. Na ocasião uma comitiva visitou o Parque Ivaldo Cenci, onde participaram de uma série de atividades no Espaço de Valorização da Agricultura Familiar. Com isso, dois acordos de cooperação técnica surgiram e o Brasil passará a transferir tecnologias para a África fomentar a atividade agrícola no continente.

Em sua quarta edição, a AGROBRASÍLIA cria o espaço Mais Alimentos África como forma de intensificar ainda mais essa relação entre o Brasil e os países africanos. Segundo o coordenador do Programa Mais Alimentos, Hercílio Matos, esse espaço é fruto de um diálogo que o governo brasileiro fez com os países de hemisfério sul especialmente com a África. “No caso, é uma tentativa que o Brasil encontrou para resgatar e pagar uma dívida histórica. Além de ser uma oportunidade de levar até aqueles países todo acervo tecnológico que nós conseguimos desenvolver ao longo dos últimos anos, especialmente na forma de tecnologias de produção e de processos”, ressalta.


Cerca de U$ 640 milhões serão disponibilizados para os anos de 2011 e 2012, para que os países africanos possam utilizar para aquisição de tecnologias agrícolas. Na AGROBRASÍLIA terá o espaço Mais Alimentos África com exposição de equipamentos e área exclusiva para dinâmicas de demonstração. Hercílio Matos destaca que o programa Mais Alimentos África é baseado num tripé. O primeiro é a transferência da tecnologia; em segundo, linhas de financiamentos do tesouro nacional e o terceiro são as linhas de tecnologias dos produtos industriais. “O governo se dispôs a abrir um crédito concessional onde os financiamentos poderão ser pagos em até 15 anos com 2% de juros ao ano com até três anos de carência”, afirma.

A AGROBRASÍLIA se afirma cada vez mais como um pólo de difusão tecnológica do Centro-Oeste brasileiro. Para o secretário de Agricultura do Distrito Federal, Lúcio Valadão, o programa Mais Alimentos tem como foco valorizar o trabalho da agricultura familiar. “O programa proporcionou a modernização da propriedade. Proporcionou ao produtor a aquisição de máquinas e equipamentos com valores acessíveis. É muito bom chegar na propriedade e encontrar uma máquina nova. O Mais Alimentos trouxe uma nova perspectiva à atividade agropecuária. E agora, temos a oportunidade de oferecer para outros países as nossas tecnologias que os ajudarão a desenvolver sua agricultura”, pondera.


As informações são da assessoria de imprensa da Agrobrasília


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink