Especialistas discutem estratégia nacional de combate à degradação da terra
CI
Imagem: Pixabay
EVENTO

Especialistas discutem estratégia nacional de combate à degradação da terra

O evento reuniu especialistas de várias instituições nacionais e internacionais
Por:

Com o objetivo de trocar conhecimento sobre diferentes ferramentas, experiências e processos para o monitoramento e implementação da Neutralidade da Degradação da Terra (LDN) no Uruguai, Equador, Colômbia e Brasil foi realizado, em 16 de dezembro, o 1º Workshop: Rumo à uma Estratégia Nacional de Combate à Degradação da Terra e Gestão Sustentável do Solo no Brasil. 

O evento reuniu, remotamente, especialistas de várias instituições nacionais e internacionais, bem como tomadores de decisão do setor público brasileiro. A organização foi do Ministério do Meio Ambiente do Brasil (MMA), em cooperação com a Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO), o Instituto Interamericano de Cooperação para a Agricultura (IICA) e o Observatório Mundial das Abordagens e Tecnologias de conservação (WOCAT). 

A Embrapa Territorial foi convidada para o Workshop na condição de parceira do MMA no tema do combate à desertificação do bioma Caatinga e seus representantes foram os analistas Daniela Maciel, da área de Transferência de Tecnologia, e André Farias, do grupo de pesquisa. Outras unidades da Embrapa participantes foram a Embrapa Solos, Embrapa Semiárido e Embrapa Cerrados. 

Representantes de cada país (Uruguai, Equador, Colômbia e Brasil) apresentaram suas iniciativas de implementação da LDN. A LDN é uma abordagem inovadora para o gerenciamento da degradação do solo, com a finalidade de evitar ou reduzir a degradação do solo, ao mesmo tempo em que reverte a degradação passada para atingir a meta de não haver perda líquida de terras produtivas e saudáveis.

Além do compartilhamento das experiências dos países, o Workshop contou com a apresentação da WOCAT (World Overview of Conservation Approaches and Technologies) que demonstrou as iniciativas globais para implementação da LDN. Também foram ressaltados os esforços institucionais realizados nos últimos anos no sentido de apoiar os países para planejamento, execução e monitoramento das ações voltadas ao combate à desertificação.

André Farias informou que após as discussões, os participantes do Workshop manifestaram a necessidade de construção de uma agenda coletiva, com a realização de outros encontros e reuniões técnicas de trabalho, para apoiar a construção da iniciativa brasileira de implementação da LDN.


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink

Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o site para tornar sua experiência personalizada. Leia os nossos Termos de Uso e a Privacidade.