Estiagem no Paraná pode comprometer safra de verão

Agronegócio

Estiagem no Paraná pode comprometer safra de verão

A estiagem que atinge o Paraná, com previsão de chuvas esparsas para os próximos dias, preocupa os agricultores estaduais
Por:
81 acessos

A estiagem que atinge o Paraná, com previsão de chuvas esparsas para os próximos dias, preocupa os agricultores. A falt de chuvas pode comprometer a safra de verão (2007/08), que tem uma estimativa de 5,83 milhões de hectares de área e produção de 21,6 milhões de toneladas, aumento de 14% em comparação com a média de produção dos últimos cinco anos.

De acordo com a Secretaria da Agricultura, essa previsão reforça a expectativa de que a produção total de grãos, entre as safras de verão e inverno, supere os 30 milhões de toneladas comparando-se à safra recorde obtida em 2002/03 quando foram colhidas 30,2 milhões de toneladas. Mesmo se as lavouras da segunda safra sofrerem perdas com as geadas e estiagem, o Paraná mantém a posição histórica de líder na produção de grãos do país, conforme estimativa do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

A orientação da Secretaria da Agricultura é para que os produtores tenham cautela no plantio e sigam as recomendações da assistência técnica das cooperativas e associações . Segundo o diretor do Departamento de Economia Rural (Deral), Francisco Simioni, o correto é seguir o zoneamento agrícola estabelecido pelo Ministério da Agricultura. “Devem fazer isso até que a situação climática se normalize. Os institutos de Meteorologia mostram que pode chover num dia e depois vir um novo período de seca. O que está ocorrendo este ano é que entre uma chuva e outra os intervalos estão muito longos e as sementes podem não germinar. O produtor deve seguir as recomendações para não comprometer produção, produtividade e rentabilidade das lavouras”, orienta Simioni.

O diretor explicou que neste momento a preocupação maior é com o feijão, que tem o Paraná como o maior produtor nacional. “ O plantio de soja e milho é menos preocupante porque os produtores têm prazo maior de plantio”. O plantio do feijão, cujo prazo é entre 11 de julho e 31 de outubro, está atrasado, apenas foram plantados 15% da safra.

O período indicado pelo zoneamento para o plantio do milho da primeira safra é de 21 de agosto até 10 de novembro. Para a soja é mais restrito e concentra-se entre 15 de outubro e 30 de dezembro. A recomendação é que os agricultores façam opção por variedades adequadas para o período de plantio recomendado.

A situação dos produtores de feijão é preocupante, segundo o diretor, porque eles foram prejudicados com as chuvas nas últimas colheitas que provocaram perda de produção e preços baixos na comercialização. “ O governo federal teve que socorrer a produção com mecanismos de compra, o que evitou maiores prejuízos. A área caiu de 411 mil hectares plantados no ano passado para 349 mil hectares. A produção poderá ser 5,4% menor, devendo atingir 552 mil toneladas”- lembrou.

O Paraná é também o maior produtor de milho, cultura que mais avança em área ocupada na safra de verão, em decorrência do aumento de preços e das exportações do produto. Levantamento da Secretaria da Agricultura mostra que o produtor paranaense está vivendo um momento histórico porque a soja e o milho estão com preços bons e a tendência é que as cotações desses produtos continuem em alta nos próximos anos. Se o clima se normalizar, a expectativa é produzir 8,71 milhões de toneladas.

A área ocupada com soja está estabilizada em 3,95 milhões de hectares. Segundo Simioni, o mercado da soja está favorável e o produtor não deve reduzir a área plantada. A expectativa é de colher 11,99 milhões de toneladas, que correspondem a um crescimento de 1,6% sobre a safra 2006/07.


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink