Estiagem no RS provoca subida de preço na Ceasa

Agronegócio

Estiagem no RS provoca subida de preço na Ceasa

Por:
1 acessos

A estiagem já está causando aumento no preço das frutas e hortigranjeiros na Ceasa/RS. Conforme levantamento realizado entre os dias 9 e 15 deste mês, a uva de mesa apresentou o maior reajuste na última semana, com alta de 23,12%. Na seqüência, estão a moranga (21%), o pêssego (14%) e a couve-flor (13,66%). Segundo o gerente técnico da Ceasa/RS, Rogério Lermen, são pesquisados semanalmente 35 produtos entre hortaliças e frutas, dos 110 cotados diariamente. Lermen explica que, no caso do pêssego, a elevação também foi determinada pela proximidade do final da safra.

Em Santa Cruz do Sul, diversos hortigranjeiros desapareceram das feiras rurais nas últimas semanas. Os produtores encontram cada vez mais dificuldades para irrigar suas hortas pomares. O presidente da Associação Santa-Cruzense de Feirantes, Danilo Hentschke, explica que ninguém consegue fazer o transplante de mudas ou a semeadura. O pouco de água que resta é utilizado na manutenção do que já está plantado. Segundo Hentschke, produtos como couve-flor, cenoura e beterraba não são mais encontrados nas bancas. Mesmo a alface está escassa, com perda calculada entre 30% e 35%. Conforme o presidente da Associação dos Hotéis, Bares, Restaurantes e Similares, Ruben Toillier, o preço da caixa do produto passou de R$ 7,00 para R$ 18,00 na Ceasa. Já dez quilos de vagem, que custavam R$ 18,00, estão sendo vendidos a R$ 28,00.


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink