Estiagem vai reduzir produção de trigo este ano

Agronegócio

Estiagem vai reduzir produção de trigo este ano

A safra prevista de 4 milhões de toneladas já está afetada nos principais Estados
Por:
8 acessos

A estimativa de aumento de 6,6% na produção de trigo está sendo prejudicada pela falta de chuva. Segundo o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), a safra prevista de 4 milhões de toneladas já está afetada nos principais Estados produtores: Paraná, Rio Grande do Sul e São Paulo.

Em Itapetininga, onde não chove há mais de 30 dias, já aumentaram os gastos com defensivos agrícolas para combater as pragas, afirma o engenheiro agrônomo da Casa da Agricultura, Luiz Paulo Mendes. Ele estima que o produtor gaste hoje cerca de R$ 150,00 por hectare. “É um investimento caro diante da incerteza da produção”.

Na última quarta-feira, a Casa da Agricultura registrou 1,5 mm de chuva. Mendes diz que são necessários 20 mm para não haver queda de safra. A última chuva forte no município foi registrada em 22 de maio, com 14,5 mm. Conforme o agrônomo, folhas e raízes são atacadas por pulgões por causa baixa umidade do solo e do ar.

Mendes disse ainda que o preço do produto pode subir, mas como o dólar está baixo, o produtor não tem lucro. Ele avalia que o câmbio ainda é desfavorável para os agricultores e exportadores. De acordo com o funcionário da fazenda Santo Antônio, de 14 alqueires, Marcelo Ferreira, o cultivo de trigo em Itapetininga desenvolve-se normalmente com o uso de sistema de irrigação. “Quem não tem a irrigação está em situação complicada”, afirma.

O gerente de produção da fazenda da Associação Anália Franco em Itapetininga, Fernando Galvão, prevê um aumento de 20% nos preços do trigo.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink