Estoques de suco de laranja devem permanecer em níveis baixos

Laranja

Estoques de suco de laranja devem permanecer em níveis baixos

Entre os fatores para a queda estão diminuição na estimativa de safra e piora do rendimento industrial
Por:
563 acessos

Os estoques de suco de laranja em 30 de junho de 2019, passagem da safra 2018/19 para a safra 2019/20, devem continuar em níveis baixos, segundo estimativas da Associação Nacional dos Exportadores de Sucos Cítricos (CitrusBR). Consolidação realizada por auditoria independente em cada uma das empresas associadas (Citrosuco, Cutrale e Louis Dreyfus Company) e, posteriormente, consolidada por uma auditoria externa, aponta para uma previsão de 200 mil toneladas de FCOJ equivalente a 66 brix (FCOJ equivalente) para o período. No cálculo todos os tipos de suco, de diferentes concentrações, são convertidos para a padronização internacional para facilitar a leitura dos dados.

Em junho do ano passado, os estoques estavam em 343 mil toneladas, o que se confirmado representará uma redução de 41,7%. “Esse é o terceiro ano consecutivo com estoques baixos e reforça a tendência dos últimos anos”, diz o diretor-executivo da CitrusBR, Ibiapaba Netto. Entre os fatores para a queda estão diminuição na estimativa de safra e piora do rendimento industrial, que é o número de caixas necessárias para a produção de uma tonelada de FCOJ equivalente. O número é uma revisão da estimativa de 146 mil toneladas realizada em agosto de 2018. O levantamento ainda apontou que os estoques de suco de laranja em 31 de dezembro de 2018 somaram 601.9 mil toneladas, o segundo mais baixo da série histórica para o mês de dezembro e 14,37% inferior ao mesmo período do ano anterior, quando os estoques eram de 702,9 mil toneladas.

Produção de suco - A consolidação também mostrou a estimativa final da produção final de suco na safra 2018/19 projetada em 873,8 mil toneladas de FCOJ equivalente. Desse volume, 794,5 mil toneladas de suco são atribuídas às empresas associadas à CitrusBR, e 79,2 mil toneladas a empresas não-associadas. O volume representa uma redução de 8,9% ou 85 mil toneladas em relação à estimativa realizada em agosto de 2018, quando a projeção era de 959 mil toneladas.

Processamento de fruta - Ainda de acordo com a consolidação, o processamento total na safra 2018/19, no Cinturão Citrícola de São Paulo e Triângulo Mineiro, é estimada em 236,7 milhões de caixas de 40,8 quilos. Desse volume, 215 milhões de caixas correspondem à produção das empresas associadas à CitrusBR, e 22,8 milhões, a empresas não-associadas.

A consolidação também mostrou estimativa de rendimento industrial médio, para a safra 2018/19, será em torno de 270,83 caixas de laranja de 40,8 quilos para uma tonelada de FCOJ equivalente. Para as empresas associadas, o rendimento industrial é estimado em 269,44 caixas para produção de uma tonelada de suco e para as não-associadas, 284,83 caixas para uma tonelada de suco. A estimativa em agosto do ano passado era de 258,7 caixas para a produção de uma tonelada de FCOJ equivalente. “O rendimento está associado ao clima, principalmente ao regime de chuvas e isso impacta no custo de produção de suco porque as indústrias precisam de uma quantidade maior de fruta para a produção de uma tonelada de suco”, explica Netto. 


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink