Estrutura simples de armazenagem é um bom começo

Agronegócio

Estrutura simples de armazenagem é um bom começo

Existem pelo menos três tipos de silos e o mais simples deles pode caber no bolso de muitos agricultores
Por:
94 acessos
Quando pensam em armazenagem de grãos, geralmente os produtores sonham com uma unidade armazenadora completa. Mas existem pelo menos três tipos de silos e o mais simples deles pode caber no bolso de muitos agricultores, principalmente se houver um planejamento orçamentário.


O silo mais simples é composto apenas da estrutura de armazenagem. O produtor vai colher o grão (seco) e vai armazená-lo. Uma unidade um pouco mais complexa conta também com a fase da pré-limpeza e a unidade completa – e a mais cara – tem também o equipamento de secagem.


O produtor Sandro José Henkes aconselha aos que ainda não investiram em armazéns próprios a começar com uma unidade simples, que vai permitir o armazenamento de parte da produção. “Um silo com aeração é um bom começo. Não precisa ter secador; o grão que for colhido úmido, pode ser entregue ao armazém”, argumenta.


Segundo ele, o produtor precisa fazer contas para dimensionar seu silo porque nem toda a produção é armazenada. Geralmente 30% da produção é negociada antecipadamente e outros 30% são colhidos precocemente e vendidos na boca da colheita. O silo que ele tem em sua propriedade, por exemplo, comporta cerca de 50% da produção.


Sandro sugere ainda a associação de produtores para a instalação de unidades armazenadoras de uso coletivo. “Se o investimento é alto, o produtor pode se juntar aos vizinhos”, diz.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink