Estudo de café transgênico ainda é restrito a laboratório

Agronegócio

Estudo de café transgênico ainda é restrito a laboratório

Pesquisador do Iapar disse que enviará o projeto à CTNbio para que possam ser feitos os testes a campo
Por:
16 acessos
Enquanto as pesquisas com soja transgênica avançam no país, impulsionadas, sobretudo, pelos recursos privados, os estudos com café transgênico no Brasil ainda estão restritos ao laboratório. O pesquisador Luiz Gonzaga Vieira, coordenador do laboratório de biotecnologia do Instituto Agronômico do Paraná (Iapar), disse que deverá encaminhar, até o início de 2006, projeto à Comissão Técnica Nacional de Biossegurança (CTNbio) para ter a autorização para fazer os testes em campo.


Segundo Vieira, essa proposta poderia ter sido encaminhada já há alguns meses, mas como o laboratório do Iapar tem sob sua responsabilidade outros sete projetos envolvendo café - entre os quais o genoma do café e o desenvolvimento de variedades convencionais do grão - não há recursos humanos e nem físicos para acelerar os projetos em curso. "Para preparar a proposta do café transgênico teria de parar os outros projetos que estão em andamento."

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink