Estudo do Fundecitrus sobre o uso sustentável do cobre para o controle do cancro cítrico é publicado em revista internacional de fitopatologia
CME MILHO (DEZ/20) US$ 4,200 (0,72%)
| Dólar (compra) R$ 5,63 (0,59%)

Imagem: Fundecitrus

CONTROLE

Estudo do Fundecitrus sobre o uso sustentável do cobre para o controle do cancro cítrico é publicado em revista internacional de fitopatologia

Estudo avaliou o volume de calda e a dose de cobre metálico mínimos necessários
Por:
152 acessos

Uma pesquisa do Fundecitrus sobre a otimização das aplicações de cobre em pomares de citros para o controle do cancro cítrico foi publicada na Plant Disease, revista científica da sociedade americana de fitopatologia. O artigo descreve a possibilidade de usar menores quantidades de cobre e água para reduzir os custos de produção e impactos ambientais sem interferir na eficiência de controle da doença.

O estudo avaliou o volume de calda e a dose de cobre metálico mínimos necessários com base no tamanho das árvores. Os experimentos foram realizados durante duas safras em um pomar comercial de laranja Pera, incialmente com três anos de idade.

Os volumes de 20 e 40 ml de calda por m3 da copa das árvores foram avaliados em combinação com doses de cobre metálico que variaram de 10 a 50 mg/m3.  Os resultados mostram que, em aplicações realizadas com intervalo de 21 dias, o melhor tratamento para cancro cítrico com o menor uso de água e cobre foi a combinação de 40 ml e 40 mg/m3. Tratamentos com 20 ml de calda por m3 apresentaram menor eficiência de controle.

“Este é um dos estudos que serviram de parâmetro para o processo de reformulação do manejo do cancro cítrico voltado ao uso racional do cobre. Atualmente, sabemos que o volume de calda mínimo ideal para o controle da doença é de 40 ml/m3, podendo chegar a 70 ml em aplicações que visam manejo conjunto com pinta preta. Por sua vez, a dose mínima de cobre é de 40 ou 30 mg de cobre metálico/m3 em pomares jovens ou 1 ou 0,7 kg/ha em pomares adultos para intervalos de aplicação de 21 ou 14 dias, respectivamente”, explica o pesquisador do Fundecitrus Franklin Behlau, coordenador do estudo.

Confira o trabalho, entitulado “Spray volume and rate based on the tree-row-volume for a sustainable use of copper in the control citrus canker”, na Plant Disease: https://apsjournals.apsnet.org/doi/10.1094/PDIS-12-19-2673-RE.

Para saber mais sobre o manejo da doença, acesse o Manual de cancro cítrico: medidas essenciais de controle, do Fundecitrus, em https://www.fundecitrus.com.br/comunicacao/manuais.

 

Anúncios que podem lhe interessar


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink