Estudo inédito avalia pureza de peixes
CME MILHO (DEZ/20) US$ 3,764 (-0,48%)
| Dólar (compra) R$ 5,46 (1,58%)

Imagem: Felipe dos Santos Rosa

PESQUISA

Estudo inédito avalia pureza de peixes

Iniciativa vai auxiliar piscicultores na formação de planteis de alto valor
Por: -Eliza Maliszewski
214 acessos

Estudo inédito conduzido pela Embrapa Recursos Genéticos e Biotecnologia (DF) determinou os parâmetros para diferenciar geneticamente peixes híbridos, aqueles resultantes de cruzamentos, dos puros/nativos. A pesquisa concluiu que são necessários, no mínimo, sete marcadores moleculares para diferenciar um do outro.

O trabalho é considerado fundamental para a cadeia da piscicultura. Com base nos resultados os produtores de alevinos têm orientações para fortalecer a cadeia, podendo usar matrizes com pedigree na formação dos plantéis, a partir de testes robustos, agregando valor ao mercado.

Segundo o pesquisador Alexandre Caetano, vários híbridos gerados a partir do cruzamento entre duas espécies distintas de nativos são férteis e, portanto, podem ser reproduzidos em pisciculturas e potencialmente no ambiente, em casos de escapes, provocando cruzamentos entre si e com reprodutores puros. Distinguir a pureza dos animais é fundamental para a gestão do desempenho da qualidade da prole. O objetivo é evitar que o setor tenha a sustentabilidade afetada, bem como monitorar as populações selvagens das respectivas espécies usadas no sistema de produção. 

Até agora, devido à falta de identificação e acompanhamento do pedigree nos planteis, essas duas possibilidades eram apontadas como um grande problema. Por isso, o método recém-desenvolvido deverá reduzir os riscos de cruzamentos indesejados. 

A iniciativa já foi incorporada ao Tambaplus, serviço de análise genômica de matrizes de tambaqui voltado ao setor produtivo. Lançado em 2019 o serviço oferece ao setor produtivo testes genômicos a partir de um conjunto de 70 marcadores, para diagnosticar a pureza de reprodutores de tambaqui para a produção de alevinos.

O estudo, desenvolvido pelos pesquisadores Alexandre Rodrigues Caetano e Joseane Padilha da Silva, dentro do projeto Rede Genômica Animal da Embrapa, foi publicado na Genetics and Molecular Biology, uma das principais revistas científicas da área.
 


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink