CI

Estudo mostra origens do cultivo de arroz

“As nossas conclusões estão de acordo com as evidências arqueológicas"


Foto: Divulgação

O arroz, fonte de alimento básico para cerca de 50% da população mundial, foi domesticado em três ocasiões distintas, de acordo com um novo estudo realizado por cientistas da Universidade de Manchester. O trabalho poderia ser usado para educar sobre melhores projetos de melhoria de grãos de arroz, algo que pode ser crucial face às crescentes preocupações ambientais.

O estudo centrou-se em três tipos principais de arroz : Indica de grão longo, que não é pegajoso e se encontra principalmente nas terras baixas tropicais da Ásia; Japonica, um arroz de grão curto que produz arroz pegajoso, semelhante ao sushi, e Aus, a variedade tolerante à seca que cresce em Bangladesh.

Antes deste estudo, os investigadores pensavam que o arroz poderia ter sido domesticado uma ou talvez duas vezes. Os cientistas analisaram a Japonica e a Indica porque têm a mais longa história de cultivo. Alguns sustentam que a japonica surgiu há cerca de 10.000 anos e que a Indica surgiu como uma forma híbrida um pouco mais tarde. Outros sustentam que tanto Japonica como Indica têm eventos de domesticação separados .

No entanto, uma nova análise do professor Terry Brown, do Dr. Peter Civan e colegas acrescenta um terceiro evento de domesticação à mistura, mostrando evidências de que o Aus também foi domesticado separadamente numa região que vai da Índia ao Bangladesh.

“As nossas conclusões estão de acordo com as evidências arqueológicas que sugerem origens generalizadas do cultivo do arroz. Portanto, prevemos que os nossos resultados estimularão uma colaboração mais produtiva entre estudos genéticos e arqueológicos da domesticação do arroz”, indica.
 

Assine a nossa newsletter e receba nossas notícias e informações direto no seu email

Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o site para tornar sua experiência personalizada. Leia os nossos Termos de Uso e a Privacidade.